A conservação da carne é feita para manter a qualidade do produto por mais tempo sem perder suas propriedades, como gosto, sabor e textura.

Há diversos meios de realizar esse processo e veremos alguns deles neste artigo. Confira!

Produto embalado a vácuo

Já ouviu falar de alimentos embalados a vácuo? Esse processo envolve a retirada de todo o ar presente na embalagem. Ao serem conservados a vácuo, os alimentos ficam longe do contato com o ar, mantendo a textura, cor e sabor, afinal, não perdem os nutrientes.

Da mesma forma, as embalagens a vácuo são grandes aliadas de, por exemplo, proteínas, como as carnes, que perdem propriedades específicas ao entrarem em contato com o ar devido à proliferação de bactérias e, até mesmo, fungos que reduzem a vida útil dos alimentos.

Você pode embalar os mais diversos tipos de alimentos, como grãos, cereais, carnes, legumes, verduras, alimentos com ou sem líquidos. Porém cada alimento requer cuidados especiais antes de ser selador a vácuo, como manuseio, limpeza e até cozimento.

Como lucrar com as seladoras?

Por que embalar a vácuo?

Quem trabalha com a manipulação de alimentos entende a importância de tomar diversos cuidados para o melhor condicionamento dos produtos. Por isso, deve-se levar em conta fatores como a perecibilidade e qualidade do alimento que é levado à mesa do consumidor.

Assim, alguns alimentos demandam atenção durante o tratamento e conservação. Pois ao utilizar uma embalagem a vácuo, o produto está protegido contra a perda de características únicas presentes no ar.

Um produto embalado a vácuo é garantia de qualidade e segurança para o consumidor. Dessa forma, é responsabilidade do fornecedor do alimento garantir que o produto chegue intacto para o consumo, agregando maior valor à empresa e benefícios à saúde do cliente.

Como utilizar uma seladora a vácuo? 

Tipos de conservação da carne

Para descobrir qual a melhor forma de estocar essa proteína, é importante conhecer os diferentes tipos de conservação da carne. Assim, você saberá escolher o mais adequado para seu trabalho.

Lembrando que o processo é realizado para que a velocidade das reações químicas de oxidação do alimento seja diminuída e, também, para evitar respostas enzimáticas e a proliferação patogênica.

Dessa forma, a carne tem um tempo de validade maior e ainda conta com a preservação de suas características, evitando também a presença de microrganismos.

A seguir, você confere alguns dos processos existentes de conservação da carne:

1. Moagem

Na moagem, a carne é subdividida em partículas para que seja possível conseguir homogeneizar o produto final. Geralmente, é usado para embutidos, como salame e linguiça. Assim, esses alimentos conseguem ter sua gordura preservada por um período maior.

2. Pasteurização

Aqui, o processo é feito com a proteína sendo colocada em temperaturas abaixo de 100ºC. Quando feito isso, as enzimas ficam inativas e alguns microrganismos são mortos, aumentando a validade do produto.

3. Secagem

Na conservação por secagem é realizada a desidratação da carne, pois, retirando a água do alimento, ele demora mais a perder sua validade. Isso é feito por meio da secagem natural ou com o uso do sal para acelerar o processo.

4. Selagem a Vácuo

Essa técnica consiste em embalar o alimento a vácuo, ou seja, utilizar embalagens seladas sem nenhum ar. Dessa forma, a preservação do produto é maior, por evitar o contato com o ar, com temperaturas adversas e a contaminação por bactérias e microrganismos.

Conservando as carnes do jeito certo, você evita desperdícios e ainda oferece qualidade!

A melhor solução

A Cetro oferece soluções completas para todos os itens necessários para organizar seus alimentos, como máquinas para selar a vácuo, e também embalagens próprias para o preparo que atendem todas as certificações internacionais de qualidade.

Acompanhe o Blog da Cetro para conhecer outras técnicas de conservação de alimentos e equipamentos que podem aumentar a produtividade da sua cozinha.