Acesse a Loja

Para cada vaga existe uma opção de entrevista adequada. Veja aqui qual a mais recomendada para o processo seletivo da sua empresa

Vamos supor que sua empresa já anunciou uma vaga aberta para um determinado departamento. Após uma análise extensa de currículos, você conseguiu reunir um grupo interessante de candidatos compatíveis com a posição pretendida. Neste momento, pode surgir a seguinte dúvida: qual a melhor forma de realizar uma entrevista com estas pessoas? Presencialmente, on-line ou por outra maneira?

A resposta para esta pergunta está aqui neste artigo! Vamos abordar quais os tipos de entrevistas mais usados atualmente e como eles podem ser aplicados, ajudando a garantir uma contratação certeira! Primeiramente, é importante conhecer os modelos de entrevista disponíveis, sendo que eles podem ser desenvolvidos em todas as modalidades que serão explicadas aqui.

Modelos de entrevista – criados para direcionar sua entrevista com o candidato

Independentemente de qual tipo de entrevista você irá realizar, ter uma espécie de “roteiro” auxilia a conduzir a conversa da melhor forma possível, além de ajudar no planejamento dos dados que serão obtidos durante todo o período de seleção. Sendo assim, os modelos de entrevista conhecidos hoje são os seguintes:

  • Estruturado (organizado);
  • Não estruturado (maior flexibilidade);
  • Semiestruturado (junção dos tipos anteriores).

Confira abaixo como funcionam e exemplos de cada um desses modelos:

Entrevista estruturada

Este modelo é o mais tradicional e, portanto, um dos mais usados nas entrevistas de emprego. Isso porque ele é composto por perguntas padronizadas que são feitas para todos os candidatos, trazendo mais segurança para o processo de seleção.

Algumas dessas questões são:

  • Quais são seus pontos fortes? E os pontos que você deve melhorar?
  • Por que devemos contratar você?
  • Qual foi o maior desafio profissional que você já enfrentou? E como você fez para superá-lo?
  • Como você se vê no futuro, daqui a 5 anos?
  • Quais são seus hobbies? O que você costuma fazer em seu tempo livre?

A entrevista estruturada é recomendada para a primeira etapa de seleção, uma vez que ela seleciona de forma mais assertiva os candidatos mais compatíveis e facilita a comparação entre eles.

Entrevista não estruturada

Sendo completamente o contrário do método anterior, a entrevista não estruturada dispensa o uso de um roteiro pré-definido. Assim, ela oferece mais liberdade e autonomia para que a conversa seja conduzida da melhor maneira. Isto deixa os candidatos mais confortáveis e com menos pressão para falarem sobre si mesmos, facilitando a avaliação de habilidades e competências.

Contudo, para não se perder, faça uma lista com os tópicos que serão abordados na entrevista, como experiência profissional, formação acadêmica, objetivos profissionais e pessoais, interesses, etc. O modelo não estruturado pode ser feito remotamente (on-line) ou pessoalmente.

Entrevista semiestruturada

O modelo de entrevista semiestruturada é resultado da união dos dois tipos que vimos até agora, e vem ganhando destaque nos processos seletivos de várias empresas. Neste caso em específico, são feitas perguntas previamente estabelecidas para os candidatos, mas existe a liberdade de direcionar a conversa para um tema mais específico e mais interessante no momento. Ou seja: o padrão a ser seguido é mínimo, e cada entrevista fica diferente, começando de um jeito e terminando de outro.

Feitas as explicações sobre os modelos existentes, conheça agora os tipos de entrevista que podem ser utilizados em sua empresa para novas contratações:

Entrevista por videochamada (ou remota)

Popularizada graças ao isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, a entrevista por videochamada (também conhecida como remota) acontece à distância por meio da internet, sem a necessidade de o candidato estar fisicamente na empresa. Ela pode ser feita com várias plataformas digitais, muitas delas gratuitas, como o Google Meet, Microsoft Teams, Webex, Skype, WhatsApp, etc. Geralmente são feitas entrevistas individuais com este método, mas nada impede que grupos de interessados participem.

Fazer uma entrevista on-line traz diversos benefícios para a empresa e os candidatos, já que é mais barata de ser realizada que a modalidade presencial; pessoas de qualquer parte do mundo podem participar e não é obrigatório que o interessado na vaga tenha um computador com câmera (webcam), podendo usar seu próprio celular para acessar o aplicativo da plataforma escolhida pela empresa.

Se a vaga de trabalho oferecida é para regime híbrido ou home office, todas as etapas podem ser feitas em formato remoto, que é a melhor opção neste contexto.

Entrevista comportamental

Se a sua empresa é focada em trazer satisfação para os colaboradores e a melhor experiência para o candidato durante todo o processo de seleção, então a entrevista comportamental é a mais indicada. O objetivo desta metodologia é identificar como um profissional reage em relação ao que acontece em um dia de trabalho.

Antes de tudo, faça uma relação com as características esperadas pelo interessado na vaga, como por exemplo:

  • Educação e empatia na convivência com os demais colegas;
  • Equilíbrio emocional;
  • Espírito de liderança;
  • Flexibilidade com relação a mudanças;
  • Ter resiliência (capacidade de se recuperar) ao enfrentar obstáculos, etc.

Para isso, são aplicados testes de fit cultural (adaptação de um funcionário a cultura e aos valores da empresa), avaliações psicológicas e de comportamento, dinâmicas e outros métodos para saber se o candidato possui as qualidades essenciais para ocupar o cargo pretendido.

Alguns softwares para recrutamento, como os desenvolvidos pela Abler, Sólides e Rankdone, podem enviar e aplicar testes 100% on-line, sem a necessidade do candidato ir até a empresa e agilizando o processo seletivo.

Entrevista técnica

Como o próprio nomediz, este tipo de entrevista avalia os conhecimentos técnicos do candidato, como por exemplo algum software (programação de computadores, edição de imagens e vídeos, etc.) ou funções específicas da vaga (cálculo de 13º salário ou montagem do balanço patrimonial, por exemplo).

Por envolver atividades muito específicas, esta entrevista é normalmente feita não apenas com o recrutador ou integrante do setor de Recursos Humanos, mas junto com funcionários do departamento relacionado com a oportunidade disponível.

Entrevista em grupo

A entrevista em grupo (ou coletiva, dependendo da empresa) analisa vários candidatos ao mesmo tempo, sendo recomendada para profissionais mais jovens, que estão começando a carreira, e no caso de vagas onde as habilidadesdos candidatos são praticamente as mesmas.

A utilização deste método traz muitas vantagens para quem está recrutando, incluindo menos tempo para realizar o processo seletivo, já que muitos candidatos são avaliados a cada entrevista, e poder avaliar o profissional certo para a vaga em tempo real e compará-lo com os demais.

Entrevista painel

É um pouco parecida com a entrevista em grupo, só que ao invés de vários candidatos serem avaliados no mesmo local, temos diversos funcionários (normalmente os gestores responsáveis pelos setores relacionados com a vaga) avaliando o interessado através de pontos de vista diferentes. São feitas perguntas simultâneas e dinâmicas logo em seguida. Com a entrevista finalizada, os líderes se reúnem para compartilhar o que acharam do candidato e montam um perfil sobre ele.

Com a entrevista painel, é criada uma percepção mais verdadeira e fiel sobre o interessado, aumentando as chances de notar pontos positivos ou negativos que possivelmente passariam despercebidos em outro tipo de entrevista.

Entrevista com estudo de caso

O objetivo aqui, assim como uma modalidade que já listamos, é analisar quais os conhecimentos técnicos do candidato, comprovando sua capacidade de solucionar problemas na prática.

O recrutador faz perguntas relacionadas ao segmento que a empresa atua e sobre a vaga oferecida, e apresenta um caso (situação) que deve ser resolvido pelo candidato.

Se você procura o candidato ideal da maneira mais precisa possível, esta opção é a melhor!

Apenas tome cuidado para que a entrevista não demore muito para não estender o processo de seleção sem necessidade. Por isso, planeje bem suas perguntas e a dinâmica para que elas aconteçam no menor tempo, mas sempre com qualidade.

Entrevista desafio

A entrevista desafio também envolve o uso de uma dinâmica para demonstrar a competência técnica do interessado na vaga, só que diferente de um estudo de caso, são propostas situações lúdicas.

Dentre as ferramentas que os recrutadores usam estão jogos de tabuleiro, para analisar o raciocínio lógico dos candidatos, e fazer perguntas que, inicialmente, não tem o menor sentido, mas que servem para testar a criatividade do interessado em resolver casos menos comuns e mais difíceis.

Algumas dessas perguntas são: “Como você coloca uma girafa na geladeira?” ou “Quantas moedas de cinco centavos cabem numa sala?”

A entrevista desafio pode ser feita em grupo ou individualmente.

Afinal, qual a melhor forma de entrevistar meu futuro colaborador?

Depois de enumerarmos quais tipos de entrevista você pode fazer para os candidatos a uma vaga na sua empresa, podemos concluir que a entrevista mais adequada vai depender da situação: se o cargo for remoto, faça uma entrevista on-line; para uma oportunidade com perfil mais técnico, escolha entre a entrevista técnica, com estudo de caso ou desafio; e assim por diante.

Para todos os tipos, faça um planejamento sobre a vaga: saiba o perfil do profissional que você está procurando, por qual meio a oportunidade será divulgada e outros detalhes.

Saiba mais sobre como estruturar o recrutamento para sua empresa lendo nosso artigo: Como a gestão dos seus funcionários e um bom recrutamento pode impulsionar o crescimento da sua empresa”

Continue visitando o blog da Cetro para conferir conteúdos, dicas e tutoriais que vão levar você e sua empresa para o próximo nível!

tt ads

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.