Acesse a Loja

Transforme sua produtividade investindo no embalo seguro e higiênico de sua erva-mate, do insumo ao produto-final!

Conhecida mundialmente como erva-mate, a Ilex Paraguariensis faz parte da história da América Latina. Seu consumo tem origem na cultura dos povos Guaíra e Guarani, conforme aponta a tese “Cadeia produtiva da erva-mate: produção, processamento, comercialização e consumo na microrregião de Dois Vizinhos – PR” (UTFPR). Um hábito adotado pelos colonizadores europeus, os primeiros registros coloniais da planta, que se espalharam pelo mundo, remontam ao ano de 1554.

Atualmente, manipulada devido às propriedades nutritivas e medicinais presentes em sua composição, a erva-mate é explorada não só para o consumo in natura – como o chá e o tereré – mas também por vastos ramos da indústria, aponta o estudo “Evolução Da Produção E Tecnologias No Cultivo De Erva-Mate: Análise Entre Brasil E Argentina” da Universidade do Contestado (UNC).

No entanto, nativa do Paraguai, Brasil e Argentina, a erva ainda tem sua forma de consumo mais popular no chimarrão. Em média, 30% da população da América do Sul consome mais de 1L por dia dessa bebida, aponta a pesquisa.

Há mais de uma década em crescimento, o mercado de produtos de erva-mate é considerado promissor pela variedade de possibilidades produtivas, conforme explica o estudo paranaense. Fato movido pelo alto potencial da planta, utilizada ainda como matéria-prima para produtos fármacos, tinturas e produção de cosméticos.

Da matéria-prima a mercadoria-final, com o apoio da Cetro, encontre os maquinários ideais para otimizar sua produtividade, garantir a segurança de seus insumos e agregar valor a um dos produtos mais tradicionais da América do Sul.

Seja para a manipulação de folhas, extratos, óleos ou derivados da erva-mate em pó, grãos ou líquidos, encontre o maquinário capaz de atender suas necessidades!

A transformação tecnológica do campo brasileiro

No Brasil, a maior parte do cultivo da erva-mate é realizada em pequenas propriedades rurais, proporcionando uma fonte de renda, muitas vezes extra, aos produtores – aponta o estudo da UTFPR. De modo geral, o manejo dessa planta está centralizado nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul, conforme o estudo “Avaliação da Influência da Embalagem sobre a Qualidade da Erva-Mate para Chimarrão”, publicado na Revista Foco.

A vasta relevância social, econômica e ambiental da erva para o país também a caracterizam como umas das mais importantes atividades do sul brasileiro. Seu impacto econômico é fruto da crescente demanda pelo produto no mercado nacional e global, conforme o estudo acima. Fato que fomenta, de certa forma, a sua diversificação produtiva, incentivando novas possibilidades de utilização de seus compostos, aponta a pesquisa.

Segundo o IBGE, uma das principais tendências da agricultura brasileira é o investimento em tecnologia e automação. Concentrando 67% dos trabalhadores agrícolas do país, a agricultura familiar também faz parte desse processo de inovação!

Quer saber mais sobre os desafios e os benefícios dos processos de automação agrícola e agroindustrial brasileiro? Conheça os maquinários que estão apoiando os produtores nacionais nessa jornada de transformação tecnológica!

Os benefícios e usos da erva-mate

Dentre os inúmeros potenciais da erva-mate, suas propriedades médicas – estudadas e utilizadas há séculos pelas sociedades da América do Sul – proporcionam vastos benefícios para a saúde humana e para a boa forma física, explica a pesquisa da UNC.

Além disso, como aponta a pesquisa da federal paranaense, entre os componentes em destaque estão aqueles com ação anti-inflamatória, antioxidante, antirreumática, anticarcinogênica, antimutagênica, além de estimulante, diurética e terapêutica. Confira, abaixo, alguns dos possíveis usos industriais da erva-mate:

Aplicação IndustrialSubprodutos ComerciaisForma de Consumo
BebidasChimarrão, Tereré e Chá Mate (Queimado, Verde/Cozido ou Solúvel; Refrigerantes;Sucos, Cerveja e Vinho.Infusão; Extrato de Folhas Diluído
Insumo de AlimentosCorante Natural; Conservante Alimentar; Sorvete; Balas, Bombons e Caramelos; Chiclete e Gomas.Clorofila e Óleo Essencial
MedicamentosEstimulante do Sistema Nervoso Central | Composto para tratamentos de Hipertensão, Bronquite e PneumoniaExtrato de Cafeína e Teobromina | Extrato de Flavonoides
HigieneBactericida e Antioxidante Hospitalar e Doméstico; Esterilizante; Emulsificante; Tratamento de Esgoto e Reciclagem de Lixo Urbano.Extrato de Saponinas e Óleo Essencial
Produtos de Uso PessoalPerfumes, Desodorantes, Cosméticos e SabonetesExtrato de Folhas Seletivo e Clorifila
Fonte: Evolução Da Produção E Tecnologias No Cultivo De Erva-Mate: Análise Entre Brasil E Argentina (Revista Profanações /Ano 7, n. esp., p. 90-107, fev. 2020); SEAB Paraná e Rossa (2013)

Os desafios da produção moderna da erva-mate

Para a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a transformação tecnológica voltada para a otimização de nutrientes e produtos é fruto da contínua necessidade de aperfeiçoar o desempenho de sistemas de produção.

Dentre as tendências apontadas pela entidade no portal Visão do Futuro do Agro Brasileiro está a busca pela “agregação de valor nas cadeias produtivas agrícolas”. Em outros termos, a incorporação de características ou processos que façam com que consumidores deem mais valor aos produtos do campo brasileiro.

Mudanças nas embalagens, melhorias no design dos produtos, certificados de produtos regionais e tradicionais são algumas das possíveis transformações a serem aplicadas nas cadeias produtivas das mercadorias nacionais.

Nesse sentido, fortalecer o vasto ecossistema de inovação brasileiro é de importância ímpar. Pois, como aponta a pesquisa “Inovação na Indústria de Alimentos: Importância e Dinâmica no Complexo Agroindustrial Brasileiro” (Revista FAE), 60% das empresas que apostam na inovação afirmam que o processo trouxe uma grande melhoria de qualidade a suas mercadorias.

Transformando sua produtividade em diferentes etapas!

No mercado, a busca por estratégias de crescimento passa essencialmente pelo investimento em linhas de produção, a fim de aumentar a capacidade produtiva e conquistar novos mercados, conforme explica o artigo “Avaliação da Influência da Embalagem sobre a Qualidade da Erva-Mate para Chimarrão”.

O estudo ressalta, no entanto, que a produção em quantidade não garante a lucratividade de um empreendimento se não estiver acompanhada da padronização produtiva, a qual assegura um limiar de qualidade e preço que atendem às necessidades dos consumidores.

Afinal, “produzir e ofertar um produto com qualidade deixou de ser um diferencial para ser um requisito básico em toda agroindústria”. Por isso, garantir um embalo eficiente, seguro e higiênico no decorrer da cadeia produtiva da erva-mate é uma necessidade eminente.

Na Cetro, produtores ligados as mais diversas etapas poderão encontrar o maquinário ideal para assegurar a qualidade da manipulação de sua mercadoria. Sejam soluções capazes de facilitar o embalo em abundância do produto in natura, como a Seladora Robusta Pneumática Industrial Inox 304, ou então equipamentos que otimizem o envase de bebidas à base de erva-mate, como a Envasadora de Líquidos 4 Bicos por Pressão Negativa!

Confira o vídeo abaixo e veja na prática o processo de envase de uma das soluções Cetro desenvolvida para facilitar a produtividade do mercado de bebidas brasileiro!

Os Benefícios e o Valor Agregado das Embalagens a Vácuo

Quando se fala sobre o embalo da forma mais tradicional de consumo da Ilex Paraguariensis – o chimarrão e o tereré – o destaque vai para as embalagens de erva-mate a vácuo! Conforme explica o artigo publicado na Revista Foco, dentre as principais funções do processo de embalo está, justamente, o auxílio na conservação dos produtos.

Nesse sentido, a selagem a vácuo – que literalmente remove o oxigênio do interior das embalagens – aumenta o tempo de vida útil das mercadorias e alimentos. Além disso, esse processo inibe o crescimento de microrganismos que atuam em condições especificas, especialmente no que se refere à água disponível no alimento, explica o estudo de pesquisadores da UNOESC.

Uma das etapas da cadeia produtiva da erva-mate está ligada ao processo de armazenamento do produto em sua forma cancheada – já sapecada, triturada e seca – o desafio está nas variações de armazenamento, conforme a sua destinação.

No mercado interno, segundo o estudo acima, o tempo de acondicionamento gira em torno de três a quinze dias, já com produtos destinados à exportação o período pode chegar de três meses a um ano. Por isso, a importância de um embalo seguro a curto e longo prazo.

A interferência da alteração de umidade e dos demais processos de deterioração comuns em embalagens “normais” podem comprometer a qualidade do produto. Nesse sentido, acompanhe o estudo realizado em 2022 e confira na prática o aumento da qualidade de embalo com processos a vácuo:

Tipo da AmostraRecém FabricadaEmbalagem sem vácuo com 90 dias de fabricaçãoEmbalagem a vácuo com 90 dias de fabricação
Nativa2,15%2,73%2,23%
Suave 2,58%3,20%2,75%
Moída Grossa2,59%3,20%2,73%
Fonte: Avaliação da Influência da Embalagem sobre a Qualidade da Erva-mate para Chimarrão [Revista FOCO/Vol. 15 No. 3 (2022)]

Embalando a vácuo? Encontre o maquinário ideal para sua produção!

Como aponta o estudo acima, a granulometria reduzida da erva-mate ao final de seu processamento facilita a absorção de umidade pelo produto. Por isso, a escolha correta da embalagem é de suma importância, incentivando a priorização de embalagens que evitam ao máximo a troca de umidade com o ambiente, ou seja, com baixa permeabilidade ao vapor d’água.

Nesse contexto, embalagens de erva-mate a vácuo levam vantagens competitivas, possuindo maior vida útil e proteção, além de agregar valor ao produto-final. O que permite aumentar sua margem de lucro e, simultaneamente, reduzir os custos de produção ao diminuir a necessidade de mão de obra.

Ademais, o consumo de erva-mate, especialmente, na forma do chimarrão, faz parte dos costumes de seus consumidores. Fato que leva as pessoas a adquirirem o produto independente de seu valor, conforme analisado na pesquisa da UTFPR.

Por outro lado, aponta a pesquisadora Juliana de Castro, pessoas que consomem grandes quantidades de erva-mate – os quais são fiéis ao hábito e exigentes consumidores – são leais a marcas mais conhecidas. Esse fator demonstra a importância das características da mercadoria aos consumidores cativos e, mais do que isso, a abertura pelo consumo de produtos com maior valor agregado, justificando o investimento em maquinários eficientes pelos produtores.

Por isso, soluções como a Seladora a Vácuo de Bancada CCVS 300 BB T, cuja selagem cria o famoso “formato tijolinho”, podem melhorar a visão de sua marca no mercado! Nacionalmente conhecido como uma embalagem tradicional ao café, esse tipo de processo também é ideal para embalar chimarrão, tereré, arroz e tantos outros insumos.

Um equipamento versátil, compacto e de fácil operação, essa solução Cetro confere uma embalagem funcional, segura e profissional às mercadorias! Acompanhe o vídeo abaixo e confira o funcionamento do maquinário da Cetro!

Dosando o chimarrão brasileiro: encontre o maquinário para sua necessidade!

A classificação dos produtos da erva-mate nacionais é feita a partir da portaria N.º 118/1992 do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Além das regulamentações complementares de órgãos como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), cujo RDC Nº 716 fala sobre os requisitos necessários para chás, erva-mate e outros itens.

É do Ibama, por exemplo, a determinação de que, em um pacote de chimarrão, 30% do conteúdo podem ser palitos ou paus, ou seja, fragmentos de ramos de erva-mate que acompanham o produto. No entanto, como demonstrado pelos pesquisadores da UNOESC, uma composição de 20% de palitos está em uma faixa aceitável pelo consumidor.

Na análise realizada pelos estudiosos junto a uma empresa de beneficiamento de erva-mate, percebeu-se que, se o embalo é realizado de forma manual, a porcentagem tende a variar, pois os colaboradores são inclinados a adicionar os palitos sem embasamento de medidas de proporção.

Ainda que a variação (de 20 a 24%) encontrada na empresa analisada esteja na média aceita pelo Ibama, a pesquisa exemplifica a irregularidade de um sistema manual. Como explicado pelos estudiosos, uma das possibilidades de melhoria, nessas situações, é a pesagem dos palitos e a consequente adição conforme a quantidade de folha caída.

No Portal Cetro, o empreendedor brasileiro encontra inúmeros equipamentos de dosagem para facilitar a pesagem e distribuição da produção da erva-mate. Soluções como a Dosadora com Balança Eletrônica 50-500 g, cujo sistema inteligente com calha vibratória é perfeito para produções de pequena, média e grande escala.

Ou mesmo, equipamentos especializados na pesagem de pequenas quantidades de insumos, como a Dosadora de Balança de 1-100 g, ideal para trabalhos em bancadas. Quer saber mais sobre esse maquinário? Assista o vídeo abaixo e tire suas dúvidas com um vendedor Cetro!

Oportunidade, Expansão e Diferenciação

Mesmo sendo um mercado em crescimento e com boas possibilidades de expansão, a produção de erva-mate, no entanto, carece de incentivos, especialmente no que tange ao setor internacional, segundo o estudo da UTFPR.

Dado esse contexto, para o especialista Jorge Mazuchowski, Engenheiro Agrônomo da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Paraná (EMATER-PR), ainda que somente 10% da produção brasileira seja voltada ao exterior, a justificativa para a baixa expressão internacional está justamente nas dificuldades da produção.

No que tange aos incentivos para transformar o setor, em 2019, a Lei 13.791 estabeleceu a Política Nacional da Erva-mate, que visa fomentar uma produção sustentável, a elevação do padrão nacional de qualidade, além de apoiar e incentivar o comércio da erva no país.

Fotografia de uma Seladora Automática Contínua CASM 800 da Cetro, como exemplo de maquinário disponível para a otimização de embalagens de erva-mate.
Promovendo qualidade, eficiência e durabilidade aos processos de selagem, a CASM 800 conta com uma esteira que torna o processo de embalo contínuo, otimizando a finalização de uma grande variedade de produtos e embalagens! (Créditos: Comunicação/CETRO)

A ação acompanha as oportunidades globais, como a abertura do mercado dos países árabes, cujo consumo de erva-mate vem crescendo de forma exponencial nos últimos anos. Segundo dados da Agência de Notícias Brasil-Árabe (ANBA), em 2021, países árabes importaram cerca de US$ 50,71 milhões em erva-mate, o equivalente a 24% do comércio internacional.

Para Sotirios Ghinis, economista da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, há potencial para parcerias com o mercado nacional, uma vez que países árabes são grandes consumidores de chás. Entre 2013 e 2022, por exemplo, o comércio de chás nesses territórios cresceu cerca de 3,3% ao ano, em média, segundo a ANBA.

Para o empreendedor que se interesse em investir no setor, a Cetro dispõe de soluções como a Seladora Automática Contínua CASM 800, um equipamento capaz de agilizar produções e reduzir a mão de obra. Para saber mais confira os detalhes técnicos no Portal Cetro e entre em contato com um vendedor!

Encontre a embalagem de erva-mate para o seu negócio!

Seja para a aquisição de um maquinário inicial ou então o desenvolvimento de linhas de equipamentos especializados, ideais para empreendimentos que lidam com uma alta demanda produtiva; a Cetro apoia o desenvolvimento da indústria brasileira em suas diferentes etapas e escalas!

Por isso, entre em contato com os qualificados profissionais da Equipe Cetro, marque uma visita a um de nossos Showrooms – na cidade de São Paulo e na matriz de Bauru ou mesmo nas filiais belo-horizontina ou carioca – e realize testes com seus produtos nos maquinários Cetro.

Otimize sua produtividade com equipamentos desenvolvidos especificamente para sua necessidade e transforme as embalagens de erva-mate de sua empresa!


tt ads

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *