Um dos assuntos mais importantes e que causa dezenas de milhares de mortes todos os anos, a contaminação cruzada preocupa organizações mundiais, como a ONU e a OMS. O impacto causado pela gigante leva de alimentos contaminados por vírus, bactérias, parasitas, toxinas e produtos químicos acarreta a morte de mais de 400 mil pessoas no mundo, além de sobrecarregar sistemas de saúde, comércio e turismo. A ONU considera que em cada etapa da cadeia alimentar deve ser levada em consideração a segurança alimentar, desde a produção até o consumo.

Como a contaminação pode ocorrer?

A contaminação cruzada pode ocorrer diretamente ou indiretamente, sendo ela necessariamente ligada a falta de higiene de utensílios utilizados na manipulação dos alimentos ou até mesmo pela contaminação de um alimento através de outro.

 Entende-se como contaminação cruzada direta quando um alimento contaminado por algum tipo de microrganismo patogênico entra em contato com um alimento “saudável”, logo, todos os alimentos armazenados no mesmo recipiente estarão infectados. A contaminação indireta ocorre quando há má higienização de utensílios de cozinha para alimentos crus e cozidos, assim como falta de higienização das mãos de quem os manipula.

De acordo com a OMS, cerca de 25 % de todos os surtos causados pelas doenças transmitidas por alimentos (TDAs) estão relacionados à contaminação cruzada dos alimentos, seja por falta de higienização das mãos, infecção de equipamentos ou utensílios e conservação inadequada de alimentos. Apesar de eventos trágicos como estes, há maneiras de evitar que ocorra o contágio por esses transmissores.

As principais agências responsáveis pelo controle de segurança alimentar no Brasil, hoje, são o Ministério da Saúde, por meio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPAs). Assim como instauração de normas e da realização de fiscalizações, esses órgãos estabelecem diretrizes para auxiliar na prevenção da contaminação cruzada.

Como prevenir?

Algumas das principais boas práticas para prevenir a contaminação cruzada incluem formas seguras de preparar os alimentos, de acordo com a  RDC 216/2004 da ANVISA. Para assegurar uma boa preparação de alimentos deve-se usar critérios rigorosos de avaliação ao selecionar fornecedores de matérias-primas, ingredientes e embalagens.

Os insumos devem ser transportados e recebidos em condições adequadas de higiene e conservação, passando por inspeções ao entrarem no local de estocagem. Devem ser notadas as condições das embalagens e a validade dos elementos. É preciso ter cautela para que neste processo algum insumo não acabe contaminando produtos já preparados.

O local de estocagem de ingredientes e embalagens deve ser limpo e organizado, sendo identificados corretamente, respeitando o prazo de validade. Outro fator dessa etapa é condição de temperatura ideal, umidade e procedimentos adequados para controle de fungos, vírus e bactérias, impedindo, também, o desenvolvimento e proliferação de outras doenças.

A água potável deve ser utilizada e seu reservatório deve ser revestido por materiais que não prejudiquem sua qualidade, além de não possuir rachaduras ou danos, sendo limpo e respeitando o prazo máximo de seis meses.

O cuidado com o descarte

É determinante separar as lixeiras com identificação conforme o tipo de resíduo, acionamento sem contato manual e alocadas em local fechado distante da área de armazenamento dos alimentos, consequentemente evitando, além de uma possível contaminação cruzada por fungos, vírus e bactérias, como também o surgimento de pragas urbanas como ratos, baratas, moscas etc. É de suma importância o comprometimento dos funcionários com noções de higiene pessoal e materiais de trabalho.

Uniformes devem ser preservados, trocados e limpos, além de não utilizá-los em locais que não sejam o local de exigido. Mãos constantemente higienizadas, unhas curtas, cabelos presos e protegidos, não manipular objetos sem relação com o serviço, falar sem necessidade… são algumas das recomendações do órgão brasileiro que fiscaliza as condições sanitárias de estabelecimentos de todo o Brasil.

São muitas as maneiras corretas para se evitar a contaminação cruzada no ramo alimentício brasileiro e no mundo, tanto em grandes indústrias, quanto em restaurantes e até em casa. É preciso estar atualizado a todas as medidas dos órgãos regularizadores a fim de evitar este tipo de contaminação.

Somente colocando todos estes procedimentos em prática a saúde do consumidor será preservada, fidelizando clientes e evitando problemas por descuidos na hora do preparo de alimentos.

O termo Indústria 4.0 é utilizado para caracterizar tudo o que há de moderno para produção dos bens de consumo, como automação, inteligência artificial e internet das coisas.

O avanço da tecnologia é inevitável e, por isso, devemos sempre estar em constante aprendizado.

No artigo abaixo vamos mostrar a importância de estar antenado nesse assunto tão importante para todos nós.

Indústria 4.0: o que é?

A Indústria 4.0 é um conceito que leva inovação tecnológica para a produção. Esse movimento permite o melhor controle da informação e automatização dos processos, facilitando o trabalho dos funcionários e acelerando o ritmo produtivo.

Apesar da ciência proporcionar grandes benefícios para a sociedade, o uso da internet e automação nos processos são o centro da nova fase industrial. As máquinas estão mais informatizadas, permitindo um desempenho autônomo e com pouca influência humana.

Processos automáticos

A Indústria 4.0 foca na inovação e a tendência é caminhar para um mundo cada vez mais tecnológico, redescobrindo novas formas de gerir processos.

O trabalho humano ainda é necessário, mas foi realocado para outras atividades, permitindo, por exemplo, que os funcionários realizem tarefas como o gerenciamento de estoques e controle das máquinas.

Entretanto, empreendimentos que continuam com a produção manual já encontram dificuldades para se ajustar ao mercado. Por isso, não é possível ignorar a automatização da produção. Afinal, diante da velocidade produtiva, quem oferta produtos de qualidade ganha espaço.

Imagine que sua produção não é apenas automatizada, mas todas as máquinas estão interconectadas dentro de um sistema. Com uma “fábrica inteligente” você monitora todos os processos em tempo real e toma decisões efetivas.

Logo, a Indústria 4.0 é um marco na história da humanidade, mas sempre há como evoluir.

Confira: Como a automação aumenta a produtividade da sua empresa?

A Indústria 4.0 no Brasil

O movimento de modernização está iniciando no Brasil. As empresas continuam associadas aos tradicionais modelos de produção, pouco sofisticados e dependentes de processos manuais.

Apesar disso, a pesquisa da Fiesp indica que o conhecimento das empresas de foco industrial sobre a indústria 4.0 está em crescente. Muitos gestores veem o conceito como uma oportunidade, e não risco.

Ou seja, a tendência é que a indústria 4.0 se inclua gradualmente nas empresas, conforme o preparo para investir e necessidade de inovar de cada um.

Segundo a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a aderência à indústria 4.0 poderá acontecer de forma gradual, assim, estima-se que, em até 10 anos, 15% das empresas já tenham o conceito inserido em suas atividades.

Lei mais: Automação e aumento da margem de lucro 

As 8 etapas da Indústria 4.0 no Brasil

Portanto, a jornada em busca da atualização do setor produtivo brasileiro deve se basear em oito etapas:

Sensibilização: é a difusão do conhecimento acerca do tema, buscando conscientizar os empresários e investidores a real necessidade de modernização dos processos.

Financiamento: criação de linhas de crédito especiais, voltadas para a modernização das plantas produtivas, produção de máquinas ou sistemas, o BNDESe FINEP são exemplos dessa iniciativa.

Avaliação da oportunidade de negócio: além disso, é importante oferecer uma plataforma que avalie as dimensões tecnológicas, organizacionais e estratégicas para saber quais são os passos rumo à transformação das indústrias.

Fábricas do futuro: esses ambientes são ideais para testes de soluções inovadoras e diferentes, que estarão disponíveis para as indústrias testarem novas tecnologias.

Mercado de trabalho: a Agenda prevê a formação inicial de professores de educação profissional e tecnológica em indústria 4.0, além de capacitar alunos da educação profissional e tecnológica.

Conexão startups-indústrias: desenvolvido pela ABDI, o programa Startup Indústria 4.0 propõe que startups recebam investimentos visando criar soluções e mudanças para as indústrias brasileiras.

Comércio internacional: engloba a inclusão do tema indústria 4.0 nos acordos comerciais em que o Brasil faz parte buscando a redução de impostos para facilitar a entrada de novas tecnologias, como os robôs industriais.

Revisão de normas: esse tópico aborda a aprovação e atualização das normas nacionais para impulsionar a modernização e digitalização das indústrias.

Benefícios da Indústria 4.0

Os benefícios adquiridos com a implantação da Indústria 4.0 são diversos.

Afinal, o uso das tecnologias permitiu aumentar, em 22%, a capacidade produtiva de empresas dos variados segmentos.

Entretanto, muitos empreendedores acreditam que o conceito busca falar de ferramentas complexas e altos investimentos, no qual somente grandes empresas possuem acesso ao novo modo de produção.

Por isso, antes de investir na modernização dos processos, é preciso um planejamento adequado com a realidade da sua empresa.

Dessa forma, a implementação da Indústria 4.0 poderá acarretar em uma grande redução dos custos de produção,  sem interferir no seu orçamento.

Novas atividades da Indústria 4.0

Com a consolidação da Indústria 4.0, novas políticas industriais serão exigidas. Entre elas, destacamos:

  • Redução das vantagens comparativas, com a possibilidade de redefinir localização e investimentos produtivos;
  • Ampliação da cooperação entre agentes econômicos, através de operações mais integradas;
  • Reforço da competitividade entre os sistemas produtivos, que incluem empresas, fornecedores, clientes e também o ambiente;
  • Definição de novos modelos de negócios e inserção nos mercados;
  • Ampliação da escala dos negócios;
  • Surgimento de novas profissões, que demandarão adaptações.

Você pode aumentar seu potencial através de processos automatizados, garantindo eficiência e maior produtividade dos resultados. Nesse sentido, as máquinas da Cetro podem fazer a diferença na sua produção. Como as Empacotadoras, que podem ajudar a reduzir custos e a mão de obra da sua empresa.

Leia mais: A importância das empacotadoras para o ramo alimentício

Como se preparar para a indústria 4.0?

A Indústria 4.0 está relacionada às inovações tecnológicas e as empresas devem investigar as tendências de se integrarem.

Se você deseja preparar sua empresa para o futuro da Indústria 4.0, acompanhe nossas dicas:

Avalie as necessidades da sua empresa

Você precisa fabricar mais produtos em menos tempo? Na era da Indústria 4.0, identificar áreas de melhoria é o primeiro passo para obter mais benefícios da revolução.

Identifique o papel da automação

Se você faz parte de uma pequena empresa, provavelmente pensa que a Indústria 4.0 não atende às suas necessidades. Mas antes de rejeitar o conceito, considere os benefícios:

  • Computação e processos controlados;
  • Informações em tempo real sobre os estágios do desenvolvimento de produtos;
  • Otimização da operação.

Eduque sua força de trabalho

Em todas as fases no processo de mudança, tenha certeza de que seus funcionários sejam instruídos das novas operações. Isso irá garantir uma transição suave, com menos estresse, reduzindo os erros.

Leia mais: Como uma máquina pode agregar valor a sua produção? 

E se você quer empreender com os equipamentos corretos e contar com uma assistência completa para qualquer lugar do país, saiba que a Cetro oferece soluções completas para automatizar sua produção de maneira prática e rápida.

Continue acompanhando o Blog da Cetro para novos conteúdos que podem contribuir com seu crescimento pessoal, profissional e empresarial.

A produtividade de uma empresa depende muito de alguns fatores chave, como a linha de produção, uma maneira de realizar a fabricação dos itens que compõem seu mix de produtos de modo rápido.

Mas você sabe como organizar uma linha de produção?

Neste artigo daremos algumas dicas para melhorar ainda mais a eficiência e a qualidade da sua produção. Confira!

Linha de produção: o que é?

Antes de iniciar uma linha de produção, entenda o conceito.

A linha de produção foi popularizada pela Ford em 1913, em que a fabricação dos produtos era realizada em série.

Nesse modelo, cada funcionário cuidava de uma parte da produção, contando com o auxílio de máquinas ou trabalhando manualmente. Por exemplo em uma fábrica de doce de leite há três etapas de produção: disposição de embalagem, envase e fechamento da embalagem (fluxo reduzido para demonstração).

Um funcionário colocaria as embalagens na esteira. Outro, se houvesse necessidade, acionaria a Envasadora e o último, colocaria a tampa e lacre. Assim é possível embalar mais doces, comparando com apenas um trabalhador realizando todas as etapas.

A importância de otimizar a linha de produção

De forma geral, as indústrias se tornam cada vez mais competitivas e eficientes com o transcorrer do tempo. Organizações que não buscam tornar-se sua gestão mais otimizada perderão sua posição no mercado e se tornarão defasadas.

Confira as principais vantagens:

  • Detecção de gargalos: muitas falhas e entraves que passavam despercebidos serão detectados pelo administrador, permitindo que ele aplique as melhorias para corrigi-los;
  • Controle do processo produtivo: o gestor terá uma visão mais ampla sobre a indústria. Também será obtido um conhecimento mais preciso do funcionamento dos processos;
  • Padronização: as operações desempenhadas pelos colaboradores e os processos da indústria são normatizados;
  • Aumento da produção: a remodelagem dos processos reduz burocracias, diminui custos e possibilita aproveitamento de oportunidades, potencializando a produção.

Leia mais: Como aumentar a produtividade da sua empresa

Como organizar uma linha de produção para seu negócio? 

Para organizar uma linha de produção e reavaliar processos, é importante pensar no dia a dia da sua empresa. Isso porque nem sempre a mesma linha produtiva funcionará para duas ou três empresas de segmentos diferentes.

Sendo assim, para aumentar a produtividade e aproveitar os benefícios da linha de produção, é crucial compreender como organizá-la e aplicá-la.

Determine os processos necessários para produção

Mapear toda a cadeia produtiva da empresa e dividi-la em etapas é o primeiro passo de como organizar uma linha de produção. Assim será possível apontar setores, tarefas e até mesmo dividir os trabalhadores.

Leve em conta a variedade de produtos

Na hora de montar a linha de produção, é importante ter em mente os produtos que serão focados. Dessa maneira, será possível determinar o melhor layout para a linha.

Caso haja pouca variedade e boa quantidade de maquinário, a linear é a melhor. Nesse modelo, tudo acontece em uma única sequência e exige menos trabalho dos operadores.

Entretanto, se há uma variedade maior de produtos a serem fabricados, o layout celular pode ajudar na eficiência operacional, pois nele a produção é realizada em células (grupos) de trabalhadores que focam seus esforços em tipos de produção diferentes.

Leia mais: “O que é eficiência operacional?” 

Invista em capacitação

Muitas máquinas precisam ser operadas por trabalhadores, e para que eles possam fazer isso de maneira eficiente, sem gerar paradas na produção, é necessário que saibam tudo sobre seu funcionamento.

Invista no treinamento de todos os funcionários de sua empresa, se possível para todo o maquinário existente. Assim, caso haja uma ausência, poderá substituir o trabalhador faltante sem perder produtividade.

Analise e fiscalize a produção

Um dos pontos principais de utilizar uma linha de produção em sua empresa é saber se ela está funcionando e onde você pode melhorá-la. É um esforço frequente, mas trará muitos resultados positivos e ajudará a manter um padrão de qualidade.

Mapeie os processos e fiscalize alguns exemplares produzidos. Dessa maneira poderá ter noção de todas as etapas produtivas e, então, compreender qual delas está fazendo um ou outro produto serem finalizados com defeitos, por exemplo.

Confira: 3 dicas para criar um padrão de qualidade 

Automatização da linha de produção

A automação é uma ferramenta importante dentro de uma linha de produção, afinal ajuda em atividades como:

  • Otimização de custos;
  • Organização dos processos;
  • Aumento da velocidade da produção.

O benefício da automação industrial está ligado à redução de gastos tendo em vista a otimização da produção. Dessa forma, é possível atender altas demandas em um curto prazo de tempo para maior rentabilidade do negócio.

empacotadoras-cetro-loja-blog

Mas é preciso atenção ao optar por uma máquina que ajude a aumentar sua produtividade com maior economia de custos. Ou seja, investir nos equipamentos certos para sua empresa pode te ajudar a melhorar sua produção e aumentar a lucratividade.

Acima de tudo, os canais de atendimento da Cetro oferecem uma assessoria completa para ajudar na aquisição dos equipamentos ideias para sua produção. Sobretudo, as máquinas possuem a maior garantia do Brasil e asseguram a sua alta produtividade.

Acompanhe o Blog da Cetro e garanta que o seu negócio tenha as melhores soluções para automatizar os seus processos.

A linha de produção é um método de organizar o fluxo de produção. Este sistema se mostra efetivo e se destaca com a automação das etapas de fabricação.

Organizar um trabalho de fabricação de produtos é um desafio diário, pois engloba diversas etapas que precisam ser executadas com total eficiência e alto padrão de qualidade.

Afinal, uma linha de produção é o coração da indústria!

Logo, é na linha de produção que encontramos possibilidades de otimização de processos e aumento da eficiência.

E se você acha que aumentar a produtividade demanda altos investimentos, está enganado! Com algumas dicas é simples otimizar sua linha de produção para tornar sua empresa mais competitiva.

Linha de produção: o que é?

Antes de iniciar uma linha de produção, é preciso entender o conceito.

A linha de produção foi popularizada pela Ford em 1913, em que a fabricação dos produtos era feita em série.

Nesse modelo, cada funcionário cuidava de uma parte da produção, contando com o auxílio de máquinas ou trabalhando manualmente. Por exemplo em uma fábrica de doce de leite há três etapas de produção: disposição de embalagem, envase e fechamento da embalagem (fluxo reduzido para demonstração).

Um funcionário colocaria as embalagens na esteira. Outro, se houvesse necessidade, acionaria a Envasadora e o último, colocaria a tampa e lacre. Assim é possível embalar mais doces, comparando com apenas um trabalhador realizando todas as etapas.

E é aí que mora a eficiência da linha de produção, ou seja, a introdução da tecnologia das máquinas, foi um dos marcos da era industrial.

Leia o artigo: “Como organizar uma Linha de Produção em sua empresa?”

Como a linha de produção pode ajudar seu negócio?

Além de ser uma boa maneira de aumentar a produtividade da empresa e facilitar a fabricação, o sistema oferece outras vantagens:

  • Menor custo com treinamento, visto que o funcionário só precisará saber qual é a sua função na linha produtiva;
  • Embora seja necessário o cuidado com a ergonomia e segurança do trabalho, não é necessário um local com espaços para locomoção de trabalhadores, pois a maioria das funções é executada diretamente em seu local;
  • Como há uma etapa para cada trabalhador, cada um deles faz muito bem a sua função e não precisa se preocupar com outros pontos relacionados à fabricação.

Confira como a Automação pode te ajudar nos momentos de crise.

Aperfeiçoe sua linha de produção

A tecnologia contribui com o monitoramento das atividades e a integração das etapas produtivas. Além disso, permite a criação de relatórios para identificar e corrigir problemas. A automatização facilita o gerenciamento dos pedidos, entregas e o desenvolvimento de produtos.

Layout adequado

Para ampliar a produtividade é preciso um layout adequado para os processos. E se preocupar com esse fator traz benefícios:

  • Estoque preciso;
  • Otimização do espaço físico;
  • Supervisão dos processos;
  • Diminuição do deslocamento de produtos.

As máquinas podem ser alocadas próximas para diminuir o deslocamento de produto e matéria-prima, contribuindo para a agilidade das demandas.

Equipamentos de qualidade

As máquinas devem estar atualizadas e atender as demandas da empresa.

Equipamentos obsoletos geram perdas de matéria-prima e de tempo. Com a automação e o uso de sensores permitem a integração das máquinas, favorecendo processo contínuos, monitoramento da eficiência e a necessidade de realizar manutenção para evitar paradas na linha de produção.

Gestão de qualidade

Com tantos produtos e serviços surgindo diariamente no mercado, investir na qualidade é um fator de extrema importância para qualquer negócio. Por isso, para garantir a satisfação dos clientes e qualidade dos seus produtos, é preciso estabelecer um padrão de qualidade.

Existem métodos que podem ajudar nesse sentido, como a criação de um padrão de qualidade específico para o seu empreendimento, tornando a gestão mais prática. Além disso, criar um padrão poderá contribuir significativamente para a melhoria contínua dos processos de gestão.

Os padrões de qualidade estabelecem uma estrutura para guiar o gerenciamento das atividades principais da empresa. Com um padrão de qualidade, é identificado a melhor maneira de se fazer algo, como criar um novo produto, gerenciar os processos produtivos ou realizar a entrega de um serviço.

03 Dicas para criar um Padrão de Qualidade

Como a Cetro pode te ajudar?

Otimizar sua linha de produção requer comprometimento, mas, com algumas ferramentas, a tarefa se torna simples! Pensando nisso, a Cetro desenvolve soluções personalizadas para a melhoria dos processos focado na sua atividade.

Por isso, para que sua produtividade seja a melhor possível, os equipamentos devem acompanhar a eficiência da empresa.

Esse é o pensamento da Cetro. Oferecemos as melhores soluções para embalagens com qualidade para que sua empresa cresça cada vez mais.

Quer empreender com os equipamentos corretos e contar com uma assistência completa para qualquer lugar do país? Acesse o nosso site e confira os itens que não podem faltar na sua produção.

Acompanhe o Blog da Cetro e garanta que o seu negócio tenha as melhores soluções para automatizar os seus processos.