Acesse a Loja

Todos sabem quem é, mas poucos conhecem de verdade o homem com ideias de outro planeta, literalmente; conheça um pouco mais sobre a figura atípica de Elon Musk

Se você não estiver em marte, provavelmente já ouviu falar de Elon Musk, o homem que, na realidade, gostaria que em breve eu, você e muitos outros seres-humanos pudessem aterrissar no planeta vermelho.

Elon Reeve Musk, o homem mais rico do mundo na atualidade, a frente apenas de Jeff Bezos, é conhecido não apenas pela sua fortuna bilionária avaliada, hoje, em US$282 bilhões (em dólar), mas também pelas suas inúmeras empresas de tecnologia ultramodernas, como a OpenAI, Neuralink, The Boring Company, Solar City, PayPal, assim como as mais conhecidas SpaceX e Tesla, Inc.

O empreendedor e filantropo sul-africano, naturalizado canadense e americano vem fazendo sucesso no mundo desde os anos 80, quando embarcou no mundo dos negócios com apenas 11 anos. Nascido em Pretória na região de Transvaal, na África do Sul, é filho da modelo e nutricionista canadense Maye Musk e do engenheiro eletromecânico, piloto, marinheiro, consultor e promotor imobiliário sul-africano Errol Musk.

Elon Musk no Met Gala 2022

Junto a seus irmãos Kimbal e Tosca, teve uma vida um tanto quanto luxuosa graças a fortuna de seu pai quando foi proprietário de uma mina de esmeraldas na Zâmbia. Leitor e autodidata, aprendeu linguagem de programação aos 11 anos, quando vendeu um código de um jogo de vídeo game chamado Blastar, baseado na linguagem BASIC, por 500 dólares. Basicamente, Musk daria indícios de como ser um grande empreendedor.

Três anos após ser aceito na Queen’s University em Ontário, no Canadá, transferiu-se em 1992 para Universidade da Pensilvânia nos EUA e obteve seu bacharelado em física. Elon também é formado em economia pela Wharton School of Business e, em 1995, já na Califórnia, deixou o programa de doutorado em física aplicada e ciências dos materiais na Universidade de Stamford para seguir sua futura carreira empresarial.

Os passos de Elon Musk para o sucesso empresarial começam quando, na Califórnia, junto a seu irmão Kimbal Musk e seu amigo Greg Kouri fundam a Global Link Information Network, posteriormente chamada de Zip2.

Zip2

Basicamente, a Zip2 fornecia presença na internet à empresas locais, associando seus serviços a pesquisadores e futuros clientes e destinando orientações. Ela permitia a comunicação bidirecional entre usuários e corporações, onde os anunciantes podiam receber mensagens dos usuários e direcioná-las para a máquina de fax.

Após receber um investimento de US$ 3 milhões e passar a vender pacotes de software back-end nacionais para jornais com o intuito de construírem seus próprios diretórios, a empresa fechou acordos com gigantes com o The New York Times, Knight Riders e Hearst Corporation. Em 1999 Musk e seus sócios venderam a empresa para a Compaq Computer por US$ 305 milhões.

X.com/PayPal

No mesmo ano, Elon Musk usou 10 milhões da venda da Zip2 e co-fundou a X.com, empresa com foco em pagamento de serviços financeiro online com serviço de transferência que após 2 anos ficou conhecida internacionalmente como ‘PayPal’ e teve seus serviços alavancados após milhares de usuários receberem dinheiro para utilizarem na plataforma.

Após desentendimentos com líderes de outras empresas, Elon foi expulso, ainda em 2000, do seu cargo de CEO, possuindo 11,7% de ações da empresa, sendo, então, o maior acionista.

A gigante plataforma de vendas eBay acabou adquirindo a PayPal por US$ 1,5 bilhão e Elon Musk recebeu nada mais nada menos que US$ 165 milhões. Alguns anos depois, em 2017 o bilionário comprou o domínio da X.com por se tratar de um “grande valor sentimental”.

SpaceX

Talvez o seu projeto mais ambicioso já porto em prática, a Space Exploration Technologies ou SpaceX, fundada em 2002, desenvolve, aprimora e constrói veículos espaciais focando em tecnologia avançada de foguetes. Falcon 1 e Falcon 9 são os primeiros veículos de lançamentos de foguetes da companhia, além de uma nave espacial denominada Dragon. Em 2008, o Falcon 1 colocou um satélite na órbita terrestre, evento pioneiro se tratando de um financiamento privado.

Mas Musk fez mais, 4 anos depois a nave espacial Dragon ancorou à EEI (Estação Espacial Internacional) marcando a empresa do sul-africano na história. A partir daí, Elon Musk conspirou ideias de colonização de Marte com a possibilidade de uma futura catástrofe do planeta Terra.

Mais tarde, entrou novamente para a história ao enviar quatro “pessoas comuns” à orbita da Terra como uma espécie de “turismo espacial”, tornando cada vez mais próximo sua ideia de colonização e turismo.

Tesla, Inc.

O ano era 2003 e o mundo dos automóveis ganhava mais um concorrente, dessa vez os engenheiros Martin Eberhand e Marc Tarpenning em San Carlos, na Califórnia fundavam a conhecida Tesla Motors, Inc., empresa automotiva e de armazenamento de energia, desenvolvendo, produzindo e vendendo carros elétricos de altíssimo desempenho.

Claro, em algum momento Elon Musk surge tomando posse, e é exatamente após liderar a Série A de investimentos, após o financiamento inicial dos engenheiros. Musk então torna-se presidente da gigante dos carros elétricos em 2004, tendo como objetivo principal a comercialização de carros tradicionais movidos a eletricidade.

Elon Musk estaria determinado a dar fim aos motores a combustão e diminuir os efeitos do aquecimento global gradativamente. Com ultramodernidade e sem agressão ao meio ambiente, mais a tarde a já mundialmente conhecida Tesla Inc., optou por introduzir hardwares necessários para que o condutor não precisasse tocar no volante.

Model S produzido pela Tesla e lançado nos EUA em 2012

Após lançamentos, como o Tesla Roadster, Model S, Model X, Model 3, entre outros, em 2017 a montadora se tornou a mais valiosa dos Estados Unidos, desbancando grandes marcas, como a General Motors, Ford e Dodge.

Com o sucesso crescente e sua mente brilhante, a marca Tesla Inc. possui fábricas em Nevada, Nova York, Xangai e Berlim, sendo avaliada, hoje, em US$ 834 bilhões. De fato, Elon Musk é determinado em tocar em tudo que em algum momento virará ouro, mas, talvez, apenas após o seu toque.

Quase Falência

Antes de todo esse sucesso da SpaceX, Musk passava pelo momento mais conturbado da sua vida. Em meio a crise de 2008, com derretimento da bolsa de valores e o fim do seu casamento com sua primeira esposa, Justine Musk, Elon teria US$ 90 milhões em caixa, após um investimento mal sucedido de outros US$ 90 milhões em suas empresas, Tesla, SpaceX e SolarCity. Para lançar seu primeiro foguete ao espaço teria três tentativas que custariam todo o seu dinheiro.

Decidido, o bilionário investiu tudo que restava em suas empresas para que não houvesse falência e passou a depender de amigos para que pudesse pagar o aluguel de sua casa. As tentativas de lançamento falharam uma após a outra deixando a empresa a beira da falência.

Com algumas dezenas de milhões em caixa, Elon Musk decidiu novamente dividir o dinheiro entre a Tesla e SpaceX, mesmo com a possibilidade de perder as duas corporações juntas.

Sem formação em engenharia espacial e sem apoio de engenheiros especialistas em foguetes, ele teve que buscar o sucesso aeroespacial através de estudos e pesquisas, aprendendo sozinho sobre algo extremamente complexo. Como outras pessoas não especialistas, Elon não sabia muito sobre foguetes e, muito menos, sobre como construir um.

Apesar do momento difícil, após milhares de horas de estudo, o quarto lançamento foi um sucesso e talvez o plot twist de sua vida, contornando toda a fase ruim do empresário, com comemoração da equipe e o alívio de saber que não teria mais condições para um quinta tentativa.

SolarCity

A SolarCity, empresa de comercialização, fabricação e instalação de painéis solares comerciais e residenciais, era a segunda maior fornecedora de sistemas de energia solar dos EUA, então adquirida pela Tesla em 2016, agora subsidiária integral da empresa.

A intenção da SolarCity inicialmente era ajudar a combater o aquecimento global. Pode não parecer, mas Elon não se preocupa tanto em ganhar mais dinheiro, ele tende a usar sua mente brilhante para sonhar alto com tecnologias ultramodernas e torná-las acessíveis para a humanidade, como o caso da Neuralink.

Neuralink

Unir inteligência artificial de máquinas ao cérebro humano e permitir que os avanços tecnológicos estejam implantados ao nosso intelecto para criar interfaces mente-computador. Basicamente, este desafio vem sendo estudado pela Neuralink desde 2016 tendo Musk como co-fundador.

Em 2017, em uma matéria para a revista Rolling Stones intitulada “Elon Musk: The Architect of Tomorrow”, ele diz que: “As máquinas não podem nos surpreender se tivermos tudo o que as máquinas têm mais tudo o que temos. Pelo menos, isso é, se você admitir que o que temos é realmente uma vantagem”.

Claro, Musk tem ideias além de uma forma de implantar tecnologia artificial ao cérebro humano, que por si só já parece ser algo fora da realidade. A empresa pretente, futuramente, elaborar dispositivos para tratamento de doenças cerebrais graves, criando expectativas de um dia alcançar o aperfeiçoamento humano.

The Boring Company

Cansado de ficar preso em trânsitos, Elon Musk decidiu criar uma companhia de infraestrutura e construção de túneis em 2016. Inicialmente esta ideia foi citada por ele na rede social Twitter, onde citou as dificuldades da atual rede de transportes da cidade. Assim nasceu a The Boring Company.

O empresário relatou em 2017 que a primeira rota idealizada pela companhia será do Aeroporto Internacional de Los Angeles à Westwood, um bairro da cidade. Hoje, o trajeto pode durar até 45 minutos.

Viagens assim terão como transportes carros em trenós elétricos que poderão alcançar até 200 km/h através dos túneis. Recentemente anunciou um acordo para adquirir o Twitter por US$ 44 bilhões tornando-se a maior negociação envolvendo uma rede social.

Outras atividades, como a Hyperloop, projeto de transporte de pessoas e cargas livres de resistência do ar ou atrito em alta velocidade com extrema redução de tempo e a OpenAI, empresa de desenvolvimento de inteligência artificial benéfica e segura para a humanidade, sem fins lucrativos, a fim de neutralizar a concentração de poder sem gerar monopólios de grandes corporações dedicadas aos lucros, são mais alguns projetos que tendem a crescer e modernizar cada vez mais o planeta Terra como um todo.

Elon Musk é, de fato, um dos homens mais influentes do mundo. Apesar de multibilionário com ideias para lá de surpreendentes, ele defende causas impactantes no mundo e que são pautas diárias da sociedade, como meio ambiente, ciência, medicina e acesso comum de tecnologias a pessoas que precisam.

Parece ser com sua humildade e extravagância de personalidade rara, conhecer os caminhos do verdadeiro sucesso, sendo uma inspiração para qualquer um com a intenção de mostrar ao mundo para o que veio.

tt ads

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.