Há alguns métodos de conservação de alimentos que são considerados ideais para preservar os produtos garantindo toda a qualidade deles.

Neste artigo, veremos mais sobre esses processos. Confira!

Quais são os objetivos da conservação dos alimentos?

Antes de falarmos mais detalhadamente sobre os métodos de conservação de alimentos, vamos entender a importância e o objetivo de realizar essas práticas.

Mas, com a conservação, além de aumentar a vida útil dos produtos, é possível também garantir que eles não passem por alterações microbianas, enzimáticas, químicas e físicas.

Ou seja, não percam nutrientes, sabor, textura, aroma, etc.

Além disso, os métodos ajudam, também, a proteger os alimentos, o que evita contaminações e outras complicações para quem for consumi-los.

 4 métodos para conservação de alimentos

Quando o assunto são os métodos de conservação de alimentos, temos muitas opções.

Separamos as mais comuns que envolvem processos com altas e baixas temperaturas, bem como outras técnicas.

Pasteurização

Por meio do aquecimento dos alimentos em uma temperatura que não ultrapasse os 100º C, o método pode ser feito com vapor, água quente, calor seco, micro-ondas e radiações ionizantes.

Porém, caso utilize temperaturas entre 58º C e 70º C, o ideal é deixar por mais tempo — em torno de 30 minutos.

Além disso, com números maiores (acima de 75º C), é importante que o tempo seja menor, por cerca de 15 segundos.

Esterilização

É possível aplicar o método com alimentos em embalagens ou sem embalar.

Mas em relação aos já embalados, a aplicação deve ser lenta, por vapor, com temperaturas de 110º C a 125º C.

Afinal, o ideal é aquecê-los entre 135º C e 150º C, por dois a cinco segundos.

Branqueamento

O branqueamento é bastante usado para conservar frutas e hortaliças em água ou vapor.

Dessa forma, em cinco litros de água (ou a medida proporcional) fervendo, mergulhe de 300g a 500g do alimento.

Depois tampe e deixe o tempo estipulado para cada um — o espinafre, por exemplo, precisa ficar cerca de três minutos.

Após o processo, coloque o produto em baixas temperaturas pelo mesmo período do aquecimento. Embale e congele.

Armazenamento em câmaras frigoríficas

Neste método, a conservação é feita em baixas temperaturas, indo de -1°C a 10°C, geralmente.

Contudo, o ideal é conseguir selar os alimentos em embalagens próprias a vácuo para tornar o processo mais eficiente e retirar todo o contato com o ar e o ambiente externo.

E se você quer empreender com os equipamentos corretos e contar com uma assistência completa para qualquer lugar do país, saiba que a Cetro oferece soluções completas para automatizar sua produção de maneira prática e rápida.

Continue acompanhando o Blog da Cetro para novos conteúdos que podem contribuir com seu crescimento pessoal, profissional e empresarial.

A sustentabilidade na indústria de alimentos é um assunto bastante comentado. A consciência para um mundo melhor já virou tendência entre os consumidores, que estão cada vez mais engajados e interessados em marcas que apresentem os mesmos valores que eles.

Vamos descobrir como ser uma empresa que colabora para um ambiente mais sustentável? Confira no artigo abaixo!

Como praticar a sustentabilidade na indústria de alimentos?

A sustentabilidade na indústria de alimentos vai muito além de questões que envolvem a reciclagem de embalagens, por exemplo. As preocupações englobam também a saúde e segurança do consumidor, mão de obra de funcionários, sanidade animal, rotulagem de produtos, entre outros.

Por ter contato direto com a saúde do consumidor, os alimentos devem ser realizados com a máxima higiene.

Para você saber se faz parte da indústria de alimentos, podemos classificá-las aquelas que:

  • preparam alimentos frescos, incluindo abatedouros e empresas que selecionam e embalam vegetais;
  • transformam alimentos frescos em produtos com maior tempo de prateleira;
  • fabricam produtos que servem para preparar alimentos, como moagem ou sal de cozinha;
  • fabricam alimentos prontos para consumo, como os congelados e as churrascarias.

Em uma pesquisa de mercado realizada pela Opinion Box, em 2017, a empresa levantou sobre a percepção dos consumidores brasileiros a sustentabilidade e engajamento social das empresas. Os dados mostram que as pessoas estão cada vez mais ligadas à postura das marcas em relação às práticas sustentáveis:

  1. 42% dos entrevistados se preocupam muito com práticas sustentáveis;
  2. 54% sempre ou com frequência preferem marcas famosas por cuidarem do meio ambiente;
  3. 65% deixam de comprar produtos de uma empresa que polui o ambiente.

Para ser uma empresa que ajuda na sustentabilidade na indústria de alimentos, não deixe de seguir as dicas abaixo:

Atente-se aos certificados

Comumente, empresas que acreditam na sustentabilidade estampam em suas embalagens alguns certificados. Verifique se a sua possui selos do IBD, Imaflora no Brasil, Ecocert e Produto Orgânico.

Descubra o que é preciso evitar

Alguns produtos contêm elementos que são nocivos tanto à saúde quanto ao solo, rios e mares. Não deixe de indicar em suas embalagens a composição de todos os alimentos.

Opte por embalagens sustentáveis

O artigo 08 da Lei 9782/99, atribuiu à ANVISA a responsabilidade de regulamentar, controlar e fiscalizar o uso das embalagens alimentícias. São diversas informações específicas que devem ser expostas em cada um dos alimentos industrializados.

Entretanto, alguns produtos, como é o caso dos gordurosos, apresentam impasses quanto à utilização de embalagens sustentáveis, pois requerem grande quantidade de água e de detergentes no processo de esterilização.

Existem muitas opções disponíveis no mercado que devem ser consideradas na hora da escolha da embalagem ideal do seu produto. Uma boa alternativa é adquirir as que são biodegradáveis e compostáveis.

Gostou de saber como praticar a sustentabilidade na indústria de alimentos? Para mais assuntos assim, não deixe de acompanhar o blog da Cetro Máquinas! Aproveite que está na nossa página e leia também sobre os melhores tipos de embalagens plásticas para o setor alimentício.

Conseguir melhorar a durabilidade e tornar os alimentos frescos por mais tempo é um desejo que faz parte da vida de donos de restaurantes, supermercados, padarias e até mesmo quem apenas cozinha em sua própria casa.

O fato ajuda bastante a economizar, pois as compras rendem e há menos prejuízo. Neste artigo, você vai aprender algumas dicas que irão ajudar a manter os alimentos mais frescos. Confira!

Embalagem a vácuo

Os produtos armazenados em embalagens a vácuo são aliados da indústria alimentícia. Afinal, vale a pena citar seus benefícios como a praticidade para o consumidor, maior conservação do alimento e a rentabilidade para a empresa.

Portanto, se você trabalha com manipulação de alimentos entende a importância de tomar cuidados no condicionamento dos produtos. Por isso, leve em conta fatores como a perecibilidade e qualidade do alimento que é levado à mesa.

Proteínas, por exemplo, sofrem com a perda de suas propriedades quando entram em contato com o ar. Isso acontece devido à proliferação de microrganismos capazes de produzir fungos, responsáveis por diminuem consideravelmente o prazo de validade dos alimentos.

Confira 10 benefícios da seladora a vácuo

Por que embalar a vácuo?

Um produto embalado a vácuo é garantia de qualidade e segurança para o consumidor. Dessa forma, é responsabilidade do fornecedor do alimento garantir que o produto chegue intacto para o consumo, agregando mais benefícios à saúde.

Mas alguns alimentos demandam atenção durante o tratamento e conservação. Pois ao utilizar uma embalagem a vácuo, o produto está protegido contra a perda de características únicas.

Por isso, técnica é uma ótima aliada, principalmente para alguns tipos de produtos e formas de cozimento. Afinal, os alimentos embalados a vácuo se mantem em perfeito estado por mais tempo.

Como utilizar uma seladora a vácuo? 

Dicas para manter alimentos frescos

1. Papel toalha no alface

Intercale algumas folhas de alface com papel-toalha e coloque-as em um pote dentro da geladeira. O contato do alimento com o papel ajuda a absorver a sua umidade, o que evita que ele murche com mais rapidez.

2. Separe a maçã

Você sabia que as maçãs acabam “soltando” um gás etileno que é prejudicial para os outros alimentos? Caso fiquem em contato ou muito próximos, acabam estragando com mais facilidade. Por isso, na hora de armazenar as maçãs, deixe-as longe de outras frutas ou da fruteira. Coloque-as em um saco plástico para manter os outros alimentos frescos por mais tempo.

3. Não separe as bananas

Ao comprar um cacho de banana e colocar em sua fruteira, não as separe. Isso ajuda a proteger o alimento e evita que fiquem escurecidas em pouco tempo. Outra dica é embrulhar os “talos” que unem o cacho com um papel plástico-filme, o que fará com que a entrada de ar seja bloqueada, aumentando a validade do alimento.  

4. Utilize a selagem dos alimentos

Guardar os alimentos frescos em plásticos selados a vácuo ajuda a fazer com que durem mais, retirando todo o ar da embalagem. Isso ajuda a proteger também contra bactérias e outros microrganismos.

5. Use papel-alumínio para o salsão

Faça o salsão durar mais usando um papel-alumínio para embrulhá-lo. O efeito ajuda a eliminar os gases que podem estragar o alimento.

6. Limpe a geladeira e dispensa!

Realizar uma limpeza na geladeira e na dispensa semanalmente evita que alimentos estragados possam contaminar outros — ou até mesmo a ingestão acidental daqueles que já passaram do prazo de validade.

Alimentos frescos: atenção aos sinais

É muito importante prestar atenção aos sinais que os alimentos dão para mostrar que estão estragados. Além de sempre checar e respeitar a data de validade, você pode analisar aspectos físicos, como o odor, textura e, em último caso, sabor.

Quando falamos sobre carnes, a cor do alimento tem muito a dizer. Caso note cores em tons cinza ou esverdeado, não pense duas vezes e descarte! Ovos crus podem ser notados ao colocá-los em um copo com água. Caso ele flutue, significa que está estragado.

A melhor solução

A embalagem a vácuo confere manutenção da texturasaborcor e frescor aos alimentos, com perda mínima de nutrientes, se comparada a outros tipos de embalagens.

Mas é fundamental que se observe as condições de higiene, temperatura ambiente e temperatura de refrigeração. Lembrando que, para determinados alimentos, mesmo embalados a vácuo e congelados, podem apresentar alterações de textura e sabor além de oxidação.

A Cetro oferece soluções completas para todos os itens necessários para organizar seus alimentos, como equipamentos para selar a vácuo e também embalagens próprias para o preparo que atendem todas as certificações internacionais de qualidade.

Acompanhe o Blog da Cetro para conhecer outras técnicas de conservação de alimentos e equipamentos que podem aumentar a produtividade da sua cozinha.

Os alimentos congelados pedem embalagens específicas para que possam ir ao micro-ondas. Não são todos os recipientes que podem ser esquentados, por isso é importante ter atenção para evitar qualquer incidente. Neste artigo, você verá quais são as embalagens para alimentos congelados e micro-ondas.

Evite problemas maiores e descongele os alimentos corretamente! Saiba mais a seguir.

Importância das embalagens

Mais do que um simples invólucro, a importância da embalagem é perceber que ela desempenha um papel de destaque na proteção e conservação dos alimentos. Afinal, os protege contra adversidades que podem reduzir a sua vida útil. Por isso, as embalagens são desenvolvidas para manter a integridade dos alimentos.

Quando você está fazendo compras e vai escolher um produto nas prateleiras, você prefere levar a embalagem em perfeito estado ou a que tem algum amassado?

Mesmo que o conteúdo dentro de ambas seja o mesmo, optamos pela que está em perfeito estado. Então por que levamos a que não está danificada?

Acontece que os consumidores tendem a comprar o que é esteticamente agradável, apesar de saber que o conteúdo é o mesmo.

As embalagens certas fazem a diferença!

Quem investe no ramo do food service sabe que o recipiente para embalar os alimentos é muito importante. Principalmente se estiver se aventurando na entrega de marmitas, algo que está bastante em alta atualmente.

Mas não só isso. Qualquer tipo de produto precisa ter a embalagem correta.

Preservar a temperatura de determinado produto faz diferença no consumo final, assim como facilitar o processo de esquentá-lo sem perder suas condições iniciais (como textura, por exemplo).

Além disso, utilizar a embalagem certa ainda ajuda na hora do transporte e na preservação do produto em seu deslocamento. Sendo assim, atente-se a esse ponto!

Embalagens para alimentos congelados e micro-ondas: veja quais utilizar

Quando o assunto são as embalagens para alimentos congelados e micro-ondas, o cuidado dobra.

É importante conseguir encontrar recipientes que sejam válidos para ambas as coisas: manter o alimento congelado de forma eficaz e conseguir esquentá-lo sem danificar o produto.

Comumente, as embalagens para alimentos congelados e micro-ondas são as feitas de plástico Polipropileno (PP) e/ou Polietileno de Alta Densidade (HDPE). Elas podem aparecer em formato de potes ou até mesmo sacos — no último caso, atente-se na hora de retirar todo o ar do saquinho para conseguir selar a vácuo.

O uso desses tipos de embalagem tem como finalidade:

  • Preservar os alimentos;
  • Ser resistente às altas e baixas temperaturas;
  • Conservar a qualidade do produto;
  • Evitar rasgos e outros danos na própria embalagem;
  • Serem flexíveis sem comprometer a performance do recipiente.

Caso forneça embalagens que não estão adeptas a serem congeladas ou esquentadas, corre o risco de comprometer a qualidade do produto. O que é algo indesejado, certo?

Portanto, opte pelas embalagens corretas para oferecer o que há de melhor aos seus clientes!

Saber qual a importância da embalagem, especialmente no setor alimentício, é essencial para o sucesso. Após reconhecer sua relevância, fica claro por que é tão necessário investir nessa área e contar com bons parceiros de negócio.

Por isso, para que sua produtividade seja a melhor possível, os equipamentos devem acompanhar a eficiência da empresa.

Esse é o pensamento da Cetro. Oferecemos as melhores soluções para embalagens com qualidade para que sua empresa cresça cada vez mais.

Quer empreender com os equipamentos corretos e contar com uma assistência completa para qualquer lugar do país? Acesse o nosso site e confira os itens que não podem faltar na sua produção.

Acompanhe o Blog da Cetro e garanta que o seu negócio tenha as melhores soluções para automatizar os seus processos.

As embalagens plásticas são bastante utilizadas em produtos comercializados e têm como característica a flexibilidade e versatilidade. Porém, há diversos tipos de embalagens plásticas para alimentos.

Quer saber quais são elas? Veja alguns exemplos e decida qual é a melhor para o seu negócio.

Importância das embalagens

Mais do que um simples invólucro, a importância da embalagem é perceber que ela desempenha um papel de destaque na proteção e conservação dos alimentos. Afinal, os protege contra adversidades que podem reduzir a sua vida útil. Por isso, as embalagens são desenvolvidas para manter a integridade dos alimentos.

Quando você está fazendo compras e vai escolher um produto nas prateleiras, você prefere levar a embalagem em perfeito estado ou a que tem algum amassado?

Mesmo que o conteúdo dentro de ambas seja o mesmo, optamos pela que está em perfeito estado. Então por que levamos a que não está danificada?

Acontece que os consumidores tendem a comprar o que é esteticamente agradável, apesar de saber que o conteúdo é o mesmo.

Leia mais: Benefícios do ATM na conservação de alimentos

4 tipos de embalagens plásticas para alimentos

A seguir você confere alguns tipos de embalagens plásticas para alimentos e suas características:

Policloreto de Vinila — PVC

Este tipo de plástico é um dos mais versáteis. É transparente, impermeável e inquebrável. Também tem como característica ser rígido e bem resistente a diversas temperaturas. É encontrado em embalagens de garrafas de água, sucos, óleos, maionese, entre outros.

Além disso, é usado, por exemplo, como substituto do couro na fabricação de sapatos, bolsas, roupas, na forração de móveis e no estofamento de automóveis. Resistente à ação de fungos, bactérias, insetos e roedores, o PVC também é impermeável a gases e líquidos, além de ser um ótimo isolante térmico.

Poliestireno — PS

O poliestireno ou PS é uma resina termoplástica dura e transparente polimerizada através do estireno. Essa polimerização acontece com aquecimento de uma suspensão em água e utilizando-se peróxidos para iniciar a reação.

Usado para embalar potes de sorvete, doces, iogurte, alimentos em frascos e em bandejas, o Poliestireno é um plástico mais leve e brilhante, com ótimo isolamento térmico.

O material assemelha-se ao vidro ou acrílico, por ser um material transparente, sólido e brilhante. Sendo frequentemente usado em produtos que exigem clareza, como embalagens de alimentos e utensílios de laboratório.

Polietileno Tereftalato — PET

Bastante usado em garrafas para bebidas ou para embalar doces e salgados, o plástico do tipo PET é caracterizado por sua transparência e resistência ao desgaste e à corrosão.

O PET é o melhor e mais resistente plástico para fabricação de garrafas, frascos, óleos, medicamentos, cosméticos, produtos de limpeza, entre vários outros. Mas a embalagem tem se mostrado ser o recipiente ideal para a indústria de bebidas, reduzindo custos de transporte e produção, evitando desperdícios.

Além disso, o PET proporciona alta resistência mecânica e química, suportando o contato com agentes agressivos. Por isso é capaz de conter os mais diversos produtos com total higiene e segurança – para o produto e o consumidor.

Confira: “A embalagem pode fazer a diferença na hora da venda?

Polietileno de Alta Densidade — PEAD

O PEAD é conhecido por sua alta flexibilidade, resistência ao impacto e boa estabilidade térmica e química. É comumente visto em embalagens de engradado, de leite, tampas de garrafa e potes para armazenar alimentos.

De modo geral, é possível notar que as embalagens plásticas atendem aos mais variados segmentos do ramo alimentício e podem se adequar a muitas especificações. Além disso, é resistente e durável, podendo se transformar em tubos, mangueiras e até tanques de combustível.

Leia mais: Qual a importância das embalagens no momento da compra?

Importância para seu negócio

Agora que você sabe melhor sobre o assunto, conheça as embalagens ideais para compactar cargas e oferecer resistência, impedindo que ocorram danos às mercadorias embaladas.

Por isso, para que sua produtividade seja a melhor possível, os equipamentos devem acompanhar a eficiência da empresa. Esse é o pensamento da Cetro. Oferecemos as melhores soluções para máquinas de embalagens com qualidade para que sua empresa cresça cada vez mais.

Quer empreender com os equipamentos corretos e contar com uma assistência completa para qualquer lugar do país? Acesse o nosso site e confira os itens que não podem faltar na sua produção.

Acompanhe o Blog da Cetro e garanta que o seu negócio tenha as melhores soluções para automatizar os seus processos.

Saber como realizar o armazenamento de alimentos de forma correta ajuda a aumentar a vida útil do produto e melhora sua qualidade.

Afinal, ninguém quer fazer refeições ruins e desperdiçar comida, não é mesmo?

Por isso, separamos as 10 dicas para o armazenamento de alimentos.

A importância do armazenamento correto

Primeiramente, é importante saber que ao guardar os alimentos de forma certa é possível obter benefícios como:

  • Maior tempo na geladeira sem perder a qualidade;
  • Prevenção, ou seja, evita que os produtos estraguem mais rápido;
  • Manter a textura e crocância do alimento;
  • Menor desperdício dos produtos e do espaço de armazenamento.

Leia mais: 10 benefícios da seladora a vácuo

O que é uma embalagem a vácuo?

Os produtos armazenados em embalagens a vácuo são aliados da indústria alimentícia. Afinal, vale a pena citar seus benefícios como a praticidade para o consumidor, maior conservação do alimento e a rentabilidade para a empresa.

Se você trabalha com manipulação de alimentos entende a importância de tomar cuidados no condicionamento dos produtos. Por isso, leve em conta fatores como a perecibilidade e qualidade do alimento que é levado à mesa.

Proteínas, por exemplo, sofrem com a perda de suas propriedades quando entram em contato com o ar. Isso acontece devido à proliferação de microrganismos capazes de produzir fungos, responsáveis por diminuem consideravelmente o prazo de validade dos alimentos.

Por que embalar a vácuo?

Um produto embalado a vácuo é garantia de qualidade e segurança para o consumidor. Dessa forma, é responsabilidade do fornecedor do alimento garantir que o produto chegue intacto para o consumo, agregando mais benefícios à saúde.

Assim, alguns alimentos demandam atenção durante o tratamento e conservação. Pois ao utilizar uma embalagem a vácuo, o produto está protegido contra a perda de características únicas.

A técnica é uma ótima aliada, principalmente para alguns tipos de produtos e formas de cozimento. Afinal, os alimentos embalados a vácuo se mantem em perfeito estado por mais tempo.

Dicas de armazenamento 

Agora que você já sabe a importância de realizar um correto armazenamento de alimentos, confira algumas dicas que ajudarão na qualidade do que você põe à mesa:

  1. Guarde frutas, verduras e legumes embalados individualmente. O contato com o ar gelado prejudica a qualidade;
  2. Evite armazenar frutas, legumes e carnes após cortá-los. O tempo de vida útil diminui;
  3. Coloque cenoura, beterraba, chuchu, pepino, berinjela, jiló e pimentão  fechados em embalagens;
  4. Não coloque tomates em sacos plásticos ou potes fechados, pois estragam mais fácil;
  5. Conserve as carnes cruas em embalagens sem nenhum ar. Separe por porções que serão consumidas de cada vez;
  6. Sele a vácuo os alimentos para aumentar sua vida útil, intensificar o sabor dos temperos e ainda proteger de microrganismos e bactérias;
  7. Guarde creme azedo e queijo cottage de cabeça para baixo no refrigerador para criar um vácuo que impedirá a formação de bactérias e fungos;
  8. Congele cebolinha e grãos de milho em potes de vidro ou em garrafas plásticas. Isso ajudará a mantê-los conservados por mais tempo;
  9. Distribua os laticínios na prateleira mais alta da geladeira, pois são alimentos que estragam mais rápido e precisam ficar em temperatura constante;
  10. Armazene cogumelos em um saco de papel na geladeira ou em lugar fresco. Evite embalagens plásticas, por conta da umidade.

A Cetro oferece soluções completas para todos os itens necessários para organizar seus alimentos, como equipamentos para selar a vácuo e também embalagens próprias para o preparo que atendem todas as certificações internacionais de qualidade.

Acompanhe o Blog da Cetro para conhecer outras técnicas de conservação de alimentos e equipamentos que podem aumentar a produtividade da sua cozinha.

Ao ter um empreendimento focado no ramo alimentício, um dos pontos de maior atenção é o fato de desperdiçar comida. Por isso, é muito importante ter um bom planejamento dentro do seu negócio, entender a demanda, estoque, entre outros fatores.

Neste artigo vamos conferir como evitar o desperdício de alimentos em restaurante.

Como evitar o desperdício de alimentos em restaurante

Jogar comida no lixo é algo que devemos evitar ao máximo, uma vez que sabemos que há pessoas que não têm o que comer, além de estarmos desperdiçando recursos naturais (o que afeta o ecossistema) e financeiros.

Portanto, saber como evitar o desperdício de alimentos em restaurante é algo fundamental. Veja algumas dicas de como fazer isso:

Bom planejamento

Em um restaurante, a quantidade de comida que será estocada também faz parte do planejamento da empresa. O setor responsável deve analisar a demanda e determinar qual será o montante a ser pedido. Tome cuidado com ingredientes que não são muito usados, pois de nada adianta deixá-los estocados se irão estragar no futuro.

Atenção aos prazos de validade

Fique atento à validade dos lotes que compra. Priorize datas mais estendidas do que produtos que irão atingir a data de validade em pouco tempo.

Reaproveite

Utilize a imaginação!

Pense em um cardápio que possa ser desenvolvido com alimentos que estão em menor quantidade ou perto do prazo de validade. Além disso, pode usar o fato como uma forma de fidelização dos clientes. Caso estejam sobrando frutas, por exemplo, pode fazer um dia da semana de sobremesa grátis e oferecer uma salada de frutas no pote.

Armazene corretamente

A forma como você armazena as comidas pode favorecer ou prejudicar sua vida útil. Tenha atenção às embalagens, temperatura do local de armazenagem e outras condições.

Além disso, é possível utilizar embalagens seladas a vácuo para melhorar o armazenamento dos alimentos. Podem ser embalados legumes, carnes, grãos, etc. A técnica ajuda a postergar o tempo útil dos produtos e conserva seus nutrientes e propriedades.

Invista em sua equipe

Tenha uma equipe preparada para evitar erros ao preparar os alimentos, para pensar em formas inovadoras de mudar o cardápio e para fiscalizar o setor.

Agora que você já sabe como evitar o desperdício de alimentos em restaurante, coloque as dicas em prática e não deixe mais isso acontecer! Pense no planeta e, também, no seu bolso.

Tenha hábitos cada vez mais sustentáveis e aproveite para ser uma empresa amiga do meio ambiente, investindo cada vez mais em boas práticas para a natureza.

E se você quer empreender e contar com uma assistência completa para qualquer lugar do país, saiba que a Cetro oferece soluções completas para ajudar na sua produção e automatização de processos de maneira prática.

Continue acompanhando o Blog da Cetro para novos conteúdos que podem contribuir com seu crescimento pessoal, profissional e empresarial.

Vamos aprender a conservar alimentos por mais tempo?

Com a recente discussão a respeito do uso excessivo de agrotóxicos no setor alimentício, os orgânicos ganharam muita força e figuram, hoje, entre os produtos mais desejados na mesa dos brasileiros.

Porém, por não conterem nenhum tipo de química ou conservantes, costumam ter uma durabilidade menor. Sendo assim, é importante saber como conservar os alimentos orgânicos para tê-los à disposição por mais tempo.

Neste artigo daremos algumas dicas que podem ajudá-lo a conservar os alimentos. Confira!

1) Embale a vácuo

Quem trabalha com a manipulação de alimentos entende a importância de tomar diversos cuidados para o melhor condicionamento dos produtos. Por isso, deve-se levar em conta fatores como a perecibilidade e qualidade do alimento que é levado à mesa do consumidor.

Assim, alguns alimentos demandam atenção durante o tratamento e conservação. Dessa forma, ao utilizar uma embalagem a vácuo, o produto está protegido contra a perda de características únicas presentes no ar.

Um produto embalado a vácuo é garantia de qualidade e segurança para o consumidor. Afinal, é responsabilidade do fornecedor do alimento garantir que o produto chegue intacto para o consumo, agregando maior valor e benefícios à saúde do cliente.

Como utilizar uma seladora a vácuo? 

Embalagem a vácuo

Os produtos armazenados em embalagens a vácuo são aliados da indústria alimentícia. Afinal, vale a pena citar seus benefícios como a praticidade para o consumidor, maior conservação do alimento e a rentabilidade para a empresa.

Se você trabalha com manipulação de alimentos entende a importância de tomar cuidados no condicionamento dos produtos. Por isso, leve em conta fatores como a perecibilidade e qualidade do alimento que é levado à mesa.

Proteínas, por exemplo, sofrem com a perda de suas propriedades quando entram em contato com o ar. Isso acontece devido à proliferação de microrganismos capazes de produzir fungos, responsáveis por diminuem consideravelmente o prazo de validade dos alimentos.

Confira 10 benefícios da seladora a vácuo

Por que embalar a vácuo?

Um produto embalado a vácuo é garantia de qualidade e segurança para o consumidor. Dessa forma, é responsabilidade do fornecedor do alimento garantir que o produto chegue intacto para o consumo, agregando mais benefícios à saúde.

Assim, alguns alimentos demandam atenção durante o tratamento e conservação. Pois ao utilizar uma embalagem a vácuo, o produto está protegido contra a perda de características únicas.

A técnica é uma ótima aliada, principalmente para alguns tipos de produtos e formas de cozimento. Afinal, os alimentos embalados a vácuo se mantem em perfeito estado por mais tempo.

Como utilizar uma seladora a vácuo? 

2) Lave bem os alimentos

Como não há interferência de maquinário ou de processos industriais, as verduras e legumes orgânicos costumam vir exatamente como foram colhidos. Isso significa que pode sobrar algum resto de terra e, até mesmo, possivelmente, pequenos insetos caminhando sobre os alimentos.

Por essa razão é importante lavar muito bem os alimentos orgânicos antes de consumi-los e armazená-los. Deixe-os em água corrente, um a um, por um certo tempo, esfregando levemente com as mãos.

Posteriormente seque-os e guarde caso não vá consumir imediatamente.

3) Conservar os alimentos naturalmente

Para evitar o uso de produtos químicos, existem alguns conservantes naturais que podem ser muito úteis na hora de armazenar os orgânicos:

Limão

Rico em vitamina C, o limão é um ótimo antioxidante e evita o apodrecimento precoce dos alimentos. Além disso, o ácido cítrico presente na fruta inibe o crescimento de fungos e bactérias. Basta espremer um pouco do suco sobre o alimento antes de levá-lo à geladeira.

Sal

O sal é um antimicrobiano, pois absorve parte da água disponível no alimento. Mas também reduz umidade, que ajuda a evitar a proliferação e  desenvolvimento de microrganismos, por isso, a dica é esfregar um pouco de sal sobre o produto antes de guardá-lo.

A melhor solução

Além disso, algumas máquinas contam com recursos específicos de acordo com cada necessidade, como seladoras a vácuo com reservatório de líquidos evitando seu contato direto com o equipamento, pois podem danificá-lo, garantindo maior potência e aumento da capacidade produtiva.

Portanto, vale lembrar que cada seladora possui uma função específica e deve ser escolhida conforme a necessidade de produção.

Saiba a diferença entre a Seladora a Vácuo Portátil e a Seladora a Vácuo de Câmara

A Cetro oferece soluções completas para todos os itens necessários para organizar seus alimentos, como equipamentos para selar a vácuo, e também embalagens próprias para o preparo que atendem todas as certificações internacionais de qualidade.

Acompanhe o Blog da Cetro para conhecer outras técnicas de conservação de alimentos e equipame