A situação financeira dessas empresas do setor industrial também melhorou e empresários continuam otimistas

Durante o segundo trimestre de 2022, houve um avanço em relação ao contexto financeiro e desempenho das pequenas empresas do setor industrial nacional.

Desempenho esse que mostrou ser o melhor para o período mencionado em onze anos.

É o que mostra o Panorama da Pequena Indústria, levantamento trimestral produzido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Sendo assim, a performance registrada no segundo trimestre (abril, maio e junho) deste ano de 2022 foi de 47,4 pontos, portanto acima do mesmo período de 2021 (46,5 pontos) e mais que o primeiro trimestre de 2022 (45,5 pontos).

Para esclarecer: o Panorama da Pequena Indústria é composto por quatro parâmetros: desempenho, índice de confiança, perspectivas e situação financeira.

A pontuação segue uma escala de 0 a 100 pontos: quanto maior ela for, melhor o desempenho do setor.

Por sua vez, a pontuação destes índices reúne alguns fatores, incluindo:

  • Facilidade de acesso a crédito;
  • Plano de contratações e investimentos;
  • Probabilidade de evolução da demanda;
  • Quantidade de empregados;
  • Satisfação com a situação financeira e lucro operacional;
  • Uso da capacidade instalada;
  • Volume de produção.

É importante entender que a área de “pequena indústria” é compreendida por indústrias de pequeno porte.

Neste caso, estão inclusos os setores de construção, extrativo e de transformação.

Otimismo continua em alta

De acordo com o Panorama da Pequena Indústria, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) nesta área permaneceu em 57 pontos no mês de julho, acima da média histórica (52,8 pontos).

Enquanto isso, o Índice de Perspectivas da pequena indústria, que faz uma avaliação do ponto de vista dos empresários para os meses seguintes, ficou numa média de 51,5 pontos.

Situação financeira também melhorou

Outro ponto que apresentou aumento comparado com o segundo trimestre de anos anteriores foi o Índice de Situação Financeira.

Assim sendo, no segundo trimestre de 2022 este indicador obteve uma melhora, chegando em 41,2 pontos e superando a média histórica de 37,9 pontos.

Juntamente com isso, o setor industrial brasileiro em geral está com uma excelente previsão para este ano.

Fique por dentro deste assunto lendo nosso artigo “Indústria brasileira: qual a perspectiva para 2022”.

Com a Cetro o desempenho da sua empresa estará sempre no máximo!

Por fim, concluímos que o segmento de micro e pequenas empresas do setor industrial continua com boa performance geral.

Apesar dos desafios enfrentados, como o alto custo de matéria-prima, os empresários desta área mostram-se positivos com relação a este segundo semestre de 2022.

Para sua empresa estar com a linha de produção no nível mais alto, conte com os equipamentos da Cetro Máquinas!

Temos a linha mais completa do Brasil em máquinas para embalar seus produtos com a qualidade que seu negócio merece!

Oferecemos diversas opções de Datadores, Empacotadoras, Rotuladoras, Seladoras e muito mais!

Acesse nosso site clicando aqui e confira nosso portfólio completo.

Acompanhe mais dicas, conteúdos e tutoriais para sua indústria se desenvolver com excelência aqui, no blog da Cetro!

O padrão de rotulagem para alimentos e bebidas no Brasil ficará mais completo e com novo formato: entenda quais serão as mudanças

Quando vamos ao supermercado, todos os alimentos e bebidas vendidos contam com uma tabela em seu rótulo chamada “Informação Nutricional”, cujo objetivo é informar ao consumidor a quantidade de nutrientes e também a composição daquele alimento.

Obrigatória desde o ano de 2003, a Tabela Nutricional é regida pela resolução 360/2003 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Quase vinte anos após esta resolução entrar em vigor, a rotulagem nutricional terá novas regras para ajudar o consumidor a tomar a melhor decisão na hora de comprar o produto que ele irá levar para casa.

Sendo assim, confira neste artigo quais são estas novas normas, e quando elas estarão válidas.

E caso sua empresa pretende lançar um novo produto ou já quer se adiantar para a adequação destas novas regras, fique até o fim do artigo.

Temos recomendações de equipamentos para que seus itens sejam rotulados com a rapidez que você precisa!

Como a tabela nutricional surgiu?

Até os anos 90, o consumidor não possuía meios de saber a porcentagem de gordura ou açúcar nos itens que comprava. Fosse um achocolatado ou um óleo de soja, os valores nutricionais não estavam disponíveis em nenhum lugar das embalagens.


O resultado desta falta de informação foi o aumento de doenças relacionadas a alimentação, como a diabetes e a obesidade.

Somente em 1992, o FDA (Food and Drug Administration), agência reguladora do governo dos Estados Unidos, determinou a obrigatoriedade da divulgação das informações nutricionais nos rótulos de bebidas e alimentos vendidos por lá.

Pouco a pouco as leis começaram a mudar por todo o continente americano. No Brasil, a legislação só seria atualizada no início dos anos 2000, após a criação da ANVISA em 1999.

Com o passar dos anos, cada vez mais produtos e utensílios tiveram a sua venda e distribuição regulamentas em território nacional, com legislações especificas sendo desenvolvidas. Como por exemplo, a água mineral, cuja fiscalização é dividida entre a ANVISA e o Conselho Nacional de Recursos Hídricos.

A inclusão das informações nutricionais na rotulagem dos alimentos aumentou o interesse dos consumidores em saber o que está por trás do que é comprado.

Além disso, houve uma facilitação no trabalho dos nutricionistas, que puderam melhorar a elaboração de dietas e compreender o que os pacientes comem.

Confira abaixo as alterações que deverão ser seguidas a partir de 2022.

O que muda na rotulagem nutricional

A partir do dia 09 de outubro de 2022, todos os produtos alimentícios ou bebidas lançadas no mercado deverão estar rotulados com as regras novas. A norma, no entanto, não se aplica a itens que já estão à venda.

Confira a tabela completa de conformidade:

  • Até 09 de outubro de 2023 (um ano após a data de vigência da norma): alimentos em geral.
  • Até 09 de outubro de 2024 (dois anos após a data de vigência da norma): alimentos fabricados por agricultor familiar ou empreendedor familiar rural, empreendimento econômico solidário, microempreendedor individual (MEI), agroindústria de pequeno porte, agroindústria artesanal e alimentos produzidos de forma artesanal.
  • Até 09 de outubro de 2025 (três anos após a data de vigência da norma): bebidas não alcoólicas em embalagens retornáveis, observando a substituição gradual dos rótulos.

Saiba como ficará a nova rotulagem nutricional a partir de outubro de 2022:

Informação nutricional

A tabela que informa a quantidade de nutrientes presentes no alimento terá diversas mudanças. Entre elas a padronização das informações que, obrigatoriamente, deverão ter apenas fundo branco e letras pretas. Desta forma, não serão permitidos contrastes que atrapalhem a leitura das informações.

Os dados presentes na tabela também passarão por alterações, sendo elas:

  • A declaração do valor nutricional e energético por 100g ou 100ml;
  • A identificação de açúcares totais e adicionais;
  • O número de porções por embalagem.

Além disso, a partir da mudança, a localização da tabela deverá permanecer próxima da lista de ingredientes e numa superfície contínua, sem quebras. O quadro nutricional não poderá estar em áreas encobertas, deformadas ou em um local de visualização difícil.

Ficam de fora desta mudança produtos pequenos, com área de rotulagem menor que 100 cm². Neste caso, a tabela nutricional deverá ser posicionada em uma área encoberta, desde que visível e de fácil acessibilidade ao consumidor final.

Veja abaixo um exemplo de como a tabela ficará segundo as novas normas:

mudanças da tabela nutricional propostas pela anvisa
A tabela nutricional terá mudanças significativas para ajudar os consumidores. (Crédito: Divulgação/ANVISA)


Formatação padrão para a tabela nutricional

Outra modificação envolvendo a rotulagem nutricional está na padronização gráfica, que agora apresenta duas opções de fontes:

  • Tabela padrão: Arial ou Helvetica;
  • Tabela reduzida: Arial Narrow ou Helvetica Condensed.

O tamanho mínimo de cada fonte ficou estabelecido em 08 pontos, podendo ser reduzido para até 06 pontos no caso da forma padrão não couber na embalagem.

A nova norma de rotulagem nutricional também prevê o espaçamento entre as linhas, para que os caracteres não encostem ou toquem nos itens de separação (linhas, barras ou símbolos).

Abaixo podemos ver um exemplo do uso de fontes na nova tabela nutricional:

novas regras de formatação da tabela nutricional propostas pela ANVISA
A formatação da tabela nutricional passará a ser padrão para todos os alimentos comercializados no Brasil (Crédito: Divulgação/ANVISA)

Alegações nutricionais também mudam

Alegações nutricionais voluntárias, frases que ressaltam algum nutriente no alimento como, por exemplo, “rico em ferro”, “produto light”, “30% menos açúcar”, seguem permitidas, desde que não entrem em conflito com a rotulagem nutricional frontal.

O conjunto de novas regras da ANVISA impede incoerências com as informações nutricionais obrigatórias. Por exemplo: um alimento que possua a rotulagem frontal como alto em gordura saturada não pode alegar que conta com menos gordura saturada, apesar de realmente ter tido uma redução neste componente.

Confira no seguinte quadro as mudanças nas alegações:

mudanças nas alegações nutricionais propostas pela ANVISA
As alegações nutricionais presentes nos rótulos dos alimentos também passará por mudanças (Crédito: Divulgação/ANVISA)

Quadro da ANVISA sobre mudanças nas alegações nutricionais

Rotulagem nutricional frontal

Considerada a maior novidade apresentada pela ANVISA, a rotulagem nutricional frontal vem para simplificar para consumidor a divulgação de informações em relação aos nutrientes mais relevantes para a saúde.

Os dados ficarão destacados na frente do produto, na parte superior, sendo facilmente identificáveis através do ícone de uma lupa.

Os nutrientes evidenciados nos rótulos são:

  • Açúcares adicionados;
  • Gordura saturada;
  • Sódio.

Veja os modelos de rotulagem nutricional frontal desenvolvidos pela ANVISA:

modelo de rotulagem nutricional frontal proposto pela ANVISA
A rotulagem nutricional frontal é a maior novidade apresentada pela ANVISA (Crédito: Divulgação/ANVISA)


Confira mais detalhes sobre a nova rotulagem nutricional por meio do documento oficial da ANVISA clicando aqui.

Com todas as explicações feitas sobre as novas regras de rotulagem nutricional no Brasil, saiba quais soluções a Cetro Máquinas dispõe para rotular suas embalagens!


Rotuladora Semiautomática com Datador

Nossa primeira opção para otimizar sua produção com total agilidade é a Rotuladora Semiautomática com Datador.

Com operação simples, por acionamento de alavanca, esta Rotuladora possui sensores que detectam o começo e o final de cada rótulo. Possibilitando um ciclo de rotulagem e datação de até 30 embalagens por minuto.

Além de rotular seus produtos, esta máquina também pode datar, imprimindo de forma inviolável e nítida as seguintes informações obrigatórias: lote, data de fabricação e de validade.

Feito por termo transferência, o processo de datação garante a exposição do produto em locais de alta ou baixa temperatura.

A Rotuladora Semiautomática com Datador da Cetro suporta embalagens cilíndricas de plástico, vidro e outros materiais, sendo ideal para:

  • Álcool;
  • Bebidas;
  • Condimentos;
  • Cremes capilares;
  • Molhos;
  • Óleos naturais;
  • Potes de conserva;
  • Remédios, entre outros.

Assista no vídeo abaixo como este equipamento funciona:

Rotuladora Semiautomática de Dupla Superfície CSLM DS

Para produções que precisam de alta tecnologia e padronização, a máquina para rotular mais recomendada é a Rotuladora Semiautomática de Dupla Superfície CSLM DS.

rotuladora semiautomática de dupla superfície CSLM DS da Cetro
A Rotuladora Semiautomática de Dupla Superfície CSLM DS da Cetro é um equipamento completo, pronto para acelerar sua produção (Crédito: Comunicação/Cetro)

Através do sistema Delta CLP (Controlador Lógico Programável), controlado pelo painel digital touchscreen, os ajustes são feitos com precisão, assegurando assim o melhor desempenho do mercado.

Fabricada em aço inoxidável, a Rotuladora Semiautomática CSLM DS da Cetro atende garrafas e rótulos cilíndricos, planos, quadrados e superfícies irregulares, além de executar rotulagens duplas.

Se precisar, nós personalizamos o equipamento para se adequar ao seu negócio.

Esta máquina pode realizar até 30 rotulagens por minuto, graças a sua potência de 990W e precisão de aproximadamente 01mm. Além de ser compatível com rótulos entre 15 e 30mm de comprimento.

Você pode utilizar esta Rotuladora em frascos de:

  • Álcool em gel;
  • Amaciantes;
  • Cremes
  • Desinfetantes;
  • Ketchup;
  • Maionese;
  • Óleos, etc.

Obs.: Não há vídeo desta máquina, será usada uma foto do site, mas com tamanho menor.

Rotuladora Automática de Superfície Plana de Bancada

Caso você precise automatizar seus processos, conte com a Rotuladora Automática de Superfície Plana de Bancada da Cetro.

Basta apenas colocar a embalagem na esteira e toda a rotulagem é feita de forma automática. Sendo capaz de rotular até 150 superfícies por minuto.

Equipada com painel touchscreen para ajustes intuitivos e simples, esta máquina é totalmente construída em aço inox, evitando a oxidação da mesma e atendendo a padrões de higiene e segurança.

Este equipamento permite que a sua empresa rotule superfícies planas e não cilíndricas, como cartões, papeis, tampas e outros itens, atendendo aos respectivos setores:

  • Alimentícios;
  • Cosméticos;
  • Farmacêuticos;
  • Hospitalares;
  • Químicos, etc.

No vídeo abaixo temos uma demonstração de funcionamento da Rotuladora Automática de Superfície Plana da Cetro:

Adeque seus rótulos o quanto antes e conte com a Cetro para modernizar seu negócio!
Apresentando novas padronizações e a regulamentação de itens adicionais, a atualização das regras de rotulagem nutricional virá para auxiliar o consumidor e facilitar o acesso à informação.

Para ajudar você a se preparar para esta mudança e aumentar a sua produtividade, a Cetro Máquinas tem o equipamento ideal!

Clicando neste link, você pode conhecer outras Rotuladoras que irão atender o seu negócio. A Cetro oferece também uma linha variada de Empacotadoras, Seladoras, Datadores e mais.

Para conhecer cada um destes equipamentos é só clicar aqui.

E não esqueça: no blog da Cetro encontram-se os melhores conteúdos, tutoriais e dicas para seu negócio crescer sempre!

Maior oferta de carnes disponíveis para churrasco, preparos diferenciados e até opção vegana compõem este setor muito conhecido pelo brasileiro

No Brasil, domingo é sinônimo de almoço para reunir toda a família. Com certeza num desses domingos você ou um de seus familiares preparou aquele churrasco que deixou todos satisfeitos, não é verdade?

Essa tradição familiar, que também é celebrada em outros países, como nos Estados Unidos, por exemplo, movimenta um mercado que envolve não apenas as carnes.

Desta forma, confira neste artigo mais detalhes sobre o mercado nacional de churrasco, além de recomendações de máquinas para embalar suas carnes ou prepará-las com a melhor qualidade!

Antes de tudo, vamos saber como este costume surgiu e sua chegada até nosso país.

Qual a origem do churrasco?

Infelizmente não há um registro que comprove a origem exata do churrasco.

Contudo, podemos deduzir que ele começou ainda na era pré-histórica, com a descoberta do fogo.

Naquela época, o homem primitivo entendeu que era uma boa ideia assar sua caça no fogo, já que o alimento ficava mais saboroso.

As técnicas de churrasco foram melhorando conforme os anos se passavam e as civilizações evoluíam.

Um exemplo disto são os índios tupis da América do Sul, que defumavam a carne em uma grelha chamada “móquem”, composta por galhos de madeira verde em uma fogueira sobre pedras.

Podemos considerar que a móquem é uma espécie de precursora da churrasqueira que conhecemos hoje.

Já a história do churrasco no Brasil começou no século XVII na conhecida região do Pampa, que está situada entre o estado do Rio Grande do Sul, o Uruguai e a Argentina.

Nessa época, foi criada uma comunidade jesuíta chamada Sete Povos das Missões, cujo objetivo era catequizar a população indígena guarani que ali vivia.

Destruída em 1768 através das guerras por territórios que aconteceram ali, esta comunidade criou rebanhos de gado bovino que ficaram sem dono.

Isso ocorreu até a chegada dos tropeiros, grupo de viajantes que comercializavam produtos no Sul do Brasil.

Devido as longas viagens, os tropeiros paravam para descansar e se alimentar com carne fresca, assada em uma fogueira feita no chão e salgada com sal grosso ou pelo suor do lombo do cavalo, usado para transportar a carne.

linguiça e carne de churrasco sobre uma mesa e cobertos com sal grosso
O sal grosso é o mais usado no momento de assar carnes, como linguiça ou carne bovina. (Crédito: Comunicação/Cetro)

Essa prática se tornou comum entre os demais tropeiros e o preparo do churrasco foi passado para as demais gerações ao longo dos anos.

Com isso, o churrasco tornou-se uma tradição não só do povo gaúcho, mas do brasileiro em geral.

Agora que sabemos como o churrasco surgiu, iremos conhecer quais setores compõem este mercado no Brasil.

Composição do mercado de churrasco no Brasil

Por ser um país com um forte setor de agronegócio, o Brasil destaca-se como um dos maiores consumidores de carne no mundo.

Mais precisamente ocupando o terceiro lugar, com 24,6 kg per capital anuais, atrás apenas dos Estados Unidos, em segundo lugar, com 26,2 kg, e da Argentina, primeira colocada, com 36,9 kg consumidos.

Os dados foram obtidos por meio de um levantamento da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O mercado de churrasco no Brasil também é composto pelo setor de bebidas, companhia indispensável para aproveitar uma carne.

Aliás, temos um artigo voltado exclusivamente para este assunto: “Indústria de bebidas: saiba mais sobre este setor”.

Além do consumo externo, os números das exportações de carne no Brasil também impressionam.

No primeiro trimestre de 2022, a venda para outros países (metade disto foi para a China) aumentou 30% comparando com os primeiros três meses de 2021.

Ou seja: houve um aumento tanto na demanda interna quanto externa por carne.

Leia mais sobre este assunto em nosso artigo “O mercado de carnes do Brasil”.

Não poderíamos esquecer das churrasqueiras, itens essenciais para que a carne seja assada da forma correta.

No momento o setor de churrasqueiras encontra-se estável, mas registrou um aumento de vendas durante o ano de 2020.

Aumento este que foi potencializado pelo isolamento social causado pela pandemia da Covid-19.

Um exemplo é a Tramontina, empresa que produz equipamentos e utensílios para cozinha, ferramentas, entre outros.

A divisão de churrasco desta marca viu suas vendas passarem por um aumento de 26% em 2020.

Para 2022, a Tramontina espera que sua linha para churrasco tenha um crescimento de 20%, incluindo os mercados externo e interno.

Pelo que pudemos conferir aqui, o mercado de churrasco reúne diversos setores e mostra-se lucrativo, tanto na questão de abastecer o mercado interno quanto no que diz respeito às exportações.

Saiba nas próximas linhas quais são os tipos de churrascarias presentes hoje no Brasil:

Tipos de churrascarias no Brasil

Churrascaria com rodízio

Este é o tipo mais comum de churrascaria encontrado no país.

Neste caso, as carnes são servidas para todos, uma por mesa.

Inclusive, o rodízio também é conhecido pelo nome “espeto corrido”.

As churrascarias com rodízio contam ainda com um buffet de pratos quentes e frios, entradas, saladas e até pratos de culinárias internacionais, como a japonesa, por exemplo.

Em alguns locais o cliente pode escolher o ponto da carne e vários tipos diferentes de cortes, inclusive opções mais exóticas como carne de avestruz, cordeiro, red angus, etc.

Geralmente funcionam tanto no horário de almoço quanto no jantar.

Churrascaria por quilo

Churrascarias deste tipo costumam ter um valor mais acessível, já que funcionam com esquema self-service.

Ou seja, o cliente escolhe sua refeição no buffet e depois vai até um local com uma balança, onde o prato com os alimentos será pesado e cobrado segundo o peso que será consumido.

Dentro deste tipo de restaurante existe um espaço para escolher carnes, que normalmente fica localizado antes do balcão de pesagem.

É importante mencionar aqui que alguns restaurantes cobram preços separados para quem escolhe o prato com churrasco ou sem churrasco.

Outro ponto importante é que algumas churrascarias desse tipo oferecem rodízio, servido em um espaço separado do salão para self-service.

Churrascaria à la carte

Diferentedas categorias mencionadas até agora, nas churrascarias à la carte não há rodízio ou um buffet para escolher as carnes.

Ao invés disto, as carnes e demais itens, como acompanhamentos e sobremesas, são oferecidas em um cardápio definido pelo estabelecimento.

Podem ser oferecidos cortes exclusivos e mais refinados, como por exemplo bife ancho, porchetta, etc.

Franquia de churrascaria

Podendo ser vista principalmente em shoppings, hipermercados ou em pontos comerciais próprios, as franquias de churrascarias são ótimas para garantir uma refeição rápida ao cliente com um alto padrão de qualidade.

O modelo de negócio de franquia consiste na compra da licença de uma marca por um investidor interessado, que irá explorar os produtos e serviços dela.

Em outras palavras, tudo que envolve a loja “matriz” é copiado e aplicado em outra cidade, incluindo divulgação, gestão e operação.

Você conhece aquela frase “nada se cria, tudo se copia”? Pois é exatamente isso que acontece com as franquias.

No caso das churrascarias que operam por franquia, pode haver dois cardápios: um com pratos prontos (ideal para praças de alimentação) e outro mais elaborado, no qual o cliente escolhe o corte, ponto da carne e alguns acompanhamentos.

espetinhos com carne e legumes sendo assados em cima
Os espetinhos são muito populares em churrascos, podendo ser preparados apenas com carne ou combinados com outros ingredientes, incluindo legumes. (Crédito: Reprodução/Envato)

Espetinhos

Quando o assunto é comer aquele churrasquinho mais em conta, os espetinhos são as opções mais lembradas.

Vendidos em restaurantes especializados, praças de alimentação e até em supermercados, os espetinhos são compostos por vários tipos de carnes.

Dentre essas carnes podemos citar a fraldinha, kafta, coração, picanha, linguiça, medalhão suíno ou de frango, bacalhau, salmão, tilápia, etc.

Casa de carnes

Ao contrário dos açougues tradicionais, sejam os de bairro ou aqueles de supermercados, as casas de carnes trazem um aspecto mais sofisticado, uma vez que os itens vendidos possuem maior valor agregado.

Também chamados de “boutique de carnes”, estes estabelecimentos contam com um mix de produtos mais refinado, como cortes exclusivos, sendo que alguns são embalados a vácuo para preservar o alimento, temperos diferenciados e acompanhamentos.

Depois de conhecermos todos os tipos de churrascarias, conheça agora os equipamentos da Cetro Máquinas para embalar seu churrasco com excelência ou preparar seu prato com a garantia do melhor sabor!

Termocirculador Sous-Vide SV95

Você que acompanha nosso blog já deve ter ouvido falar da técnica de cozimento sous-vide.

Por meio dela, alimentos embalados a vácuo podem ser preparados imersos na água com temperaturas programadas.

Cozinhar sua carne no Termocirculador Sous-Vide SV95 da Cetro vai garantir que as qualidades próprias sejam preservadas e que o alimento tenha um sabor incomparável!

O Sous-Vide SV95 realiza o aquecimento de forma constante e precisa, e segue padrões internacionais de qualidade.

Assista abaixo um exemplo de funcionamento do Termocirculador Sous-Vide SV95 da Cetro:

Seladora a Vácuo Comercial Automática com Reservatório

Sobrou carne no churrasco e você precisa guardá-la sem ocupar muito espaço? Então utilize a Seladora a Vácuo Comercial Automática com Reservatório da Cetro!

Além de retirar todo o ar da embalagem e fechá-la com muita rapidez, esta Seladora possui um reservatório para líquidos, ideal para carnes, legumes e muito mais!

Ela faz todos estes processos sozinha e através de um painel digital simplificado, trazendo mais praticidade para seu dia a dia!

Acompanhe o vídeo abaixo, que explica como a Seladora a Vácuo Comercial Automática com Reservatório da Cetro trabalha:

Seladora a Vácuo de Bandeja MV-SKINPACK 260

Com design compacto, a Seladora a Vácuo de Bandeja MV-SKINPACK 260 da Cetro é ideal para casas de carnes que precisam apresentar seus produtos com ótima aparência.

Isso porque esta Seladora embala alimentos a vácuo sem deixar espaços vazios, aumentando a durabilidade e tornando a apresentação mais profissional.

O aquecimento desta máquina é feito pelo painel digital de fácil operação, assim como o controle de tempo.

A Seladora a Vácuo de Bandeja MV-SKINPACK 260 suporta seis tipos diferentes de bandejas e moldes, bastando apenas escolher qual a mais adequada para suas necessidades.

Clicando aqui você pode conhecer os tipos de bandejas compatíveis com esta Seladora.

neste link você confere os moldes, feitos em alumínio, para serem utilizados neste equipamento.

Veja abaixo uma demonstração de uso desta Seladora de Bandeja:

Não importa o churrasco: a Cetro tem a máquina ideal para cada situação!

Como resultado do que vimos neste artigo, o mercado de churrasco divide-se em várias frentes de negócios, desde as casas de carnes até as churrascarias.

Inclusive, este mercado é tão bem-sucedido no Brasil que existem churrascarias brasileiras em outros países, como Austrália, Canadá, Estados Unidos, Inglaterra, etc.

E para atender o mercado de churrasco com a mais alta tecnologia, a Cetro conta com as melhores máquinas!

Além do que foi mostrado aqui, nosso portfólio possui opções de Rotuladoras, Empacotadoras, Datadores, Dosadoras e muito mais!

Para saber tudo o que oferecemos é só clicar aqui.

Quer acompanhar mais conteúdos, tutoriais e dicas para seu negócio? Então fique de olho aqui, no blog da Cetro!

Confira opções para embalar seus alimentos com praticidade e conservá-los por mais tempo 

Existem muitas formas de embalar os alimentos consumidos na sua casa. 

Contudo, algumas dessas maneiras podem prejudicar a integridade dos produtos e consequentemente a qualidade deles. 

Portanto, adquirir uma máquina para embalar a vácuo pode ser a solução para seus alimentos durarem por mais tempo! 

Quer saber quais são as máquinas para embalar que você pode ter em sua casa?  

Então fique até o final deste artigo para conhecer as opções da Cetro Máquinas voltadas para uso doméstico! 

Mas primeiramente, vamos explicar as vantagens do processo de embalar a vácuo e quais tipos de embalagens são compatíveis com nossos equipamentos. 

Porque embalar os alimentos a vácuo e suas vantagens 

Armazenar os alimentos em uma embalagem a vácuo consiste na remoção de todo o ar dentro da embalagem. 

A ausência de contato com o ar faz com que os alimentos não sejam contaminados por bactérias e fungos. 

Juntamente com isto, não há a perda de cor, nutrientes e sabor, aumentando a vida útil dos alimentos. 

Embalar alimentos a vácuo também traz como vantagens:  

  • Armazenamento facilitado, já que este tipo de embalagem economiza espaço, seja numa dispensa ou geladeira; 
  • Menor desperdício; 
  • Preparo do alimento com mais rapidez; 
  • Sabor conservado por mais tempo, etc. 

Além de preservar alimentos, o processo de embalar a vácuo também pode ser usado para outros itens, como acessórios, cosméticos, joias, livros, entre outros. 

Por outro lado, não é qualquer embalagem que pode ser usada neste processo. 

Com isso, saiba abaixo quais os tipos de embalagens para armazenar seus alimentos. 

Embalagem gofrada 

Com três barreiras de proteção e fabricada em Nylon Poli de alta tecnologia, as embalagens gofradas da Cetro são ideais para proteger seus alimentos e outros itens! 

A embalagem gofrada possui ranhuras que fazem o encaixe perfeito com o sistema de vácuo, assegurando um processo impecável. 

Este tipo de embalagem é livre do composto bisfenol A e segue padrões de qualidade internacional, trazendo mais segurança para você. 

Caso queira conhecer mais detalhes sobre o bisfenol A é só acompanhar nosso artigo relacionado: “Bisfenol A: conheça seus possíveis riscos”.  

Embalagem lisa 

As embalagens lisas da Cetro são super-resistentes, uma vez que possuem doze micras (quanto maior for esta medida, melhor a resistência) e protegem os alimentos em diversas situações, inclusive quando os produtos forem guardados em um freezer ou geladeira. 

Da mesma forma que a versão gofrada, as embalagens lisas não trazem riscos a saúde devido a ausência do bisfenol A, e estão de acordos com padrões mundiais de qualidade. 

Agora que você sabe os tipos de embalagem para vácuo, conheça os equipamentos vendidos pela Cetro para realizar este processo em sua casa! 

Seladora a Vácuo Portátil Minivac  

Portátil, fácil de ser usada e perfeita para uso doméstico. 

Foi com estes atributos que a Seladora a Vácuo Portátil Minivac da Cetro se tornou um de nossos grandes sucessos. 

Com tamanho compacto, ela pode ser levada para qualquer lugar e tem a capacidade de embalar alimentos com a mesma qualidade vista nos outros modelos da Cetro. 

Além de embalar a vácuo, você também pode usar a Minivac para realizar apenas a selagem. 

É importante dizer aqui que a Minivac da Cetro é compatível apenas com embalagens gofradas vendidas pela Cetro em rolos. 

Uma vantagem da Minivac que comprova sua praticidade é o cortador acoplado a ela. 

Desta forma, você pode deixar a embalagem do tamanho que vai melhor lhe atender. 

Assista abaixo uma demonstração prática de como a Minivac funciona:

Seladora a Vácuo Comercial Automática com Reservatório 

Precisa selar alimentos com líquidos, como legumes confit e massas com molhos? Então confira a Seladora a Vácuo Comercial Automática com Reservatório da Cetro! 

Este equipamento é fácil de operar, compacto, com design exclusivo e o melhor: embala a vácuo e sela sozinho, 100% automático! 

Para isso, é só acionar o bico de sucção, colocar o produto dentro do bico, fechar a Seladora, pressionar o botão e pronto!  

Em poucos segundos o alimento estará perfeitamente fechado com ótima qualidade e sem nenhum líquido! 

Isto acontece devido ao reservatório para acumular líquidos e impurezas que podem estar no alimento. 

Tudo isto é feito por um painel digital moderno, com botões intuitivos e fáceis de serem utilizados. 

Confira abaixo, na prática, como usar a Seladora a Vácuo Automática:

Seladora a Vácuo Comercial com Reservatório 

Se você preferir uma escolha intermediária, a Seladora a Vácuo Comercial com Reservatório irá atender perfeitamente suas necessidades. 

Ela suporta embalagens de várias marcas e espessuras, com largura de até 30 cm, e com tempo de selagem extremamente rápido, variando entre 1,5 e 13,5 segundos. 

Assim como a versão anteriormente apresentada, esta Seladora vem com um reservatório para líquidos, permitindo que produtos como carnes e embutidos sejam armazenados com excelência! 

No vídeo abaixo você pode ver o funcionamento desta Seladora a Vácuo Comercial com Reservatório:

Bônus: Termocirculador Sous-Vide Constantine 

termocirculador sous-vide constantine da cetro máquinas, equipamento para cozinhar alimentos armazenados em embalagens fechadas por uma das máquinas para embalar da cetro
O Termocirculador Sous-Vide Constantine da Cetro é perfeito para cozinhar carnes, legumes, cordeiro e outros alimentos na temperatura que você quer (Crédito: Luis Tosta – Comunicação)

Você sabia que embalar a vácuo é uma forma de preparar aquela receita especial na temperatura exata, deixando-a muito mais saborosa? 

Isso é possível utilizando o Termocirculador Sous-Vide Constantine da Cetro, que suporta todos os tipos de alimentos! 

Sous-vide é uma técnica para cozinhar alimentos embalados a vácuo imersos em água com temperaturas definidas. 

Desta forma, o preparo é feito sem perder as características originais do produto. 

Saiba mais sobre este método em nosso artigo “Principais benefícios do Sous-Vide”

Contando com oito programações pré-configuradas para guardar os ajustes mais frequentes, o Sous-Vide Constantine da Cetro é produzido em aço inoxidável, contando com certificação internacional de padrão de qualidade. 

Usar este equipamento garante economia de tempo e alimentos preparados com alta suculência e sabor! 

Quer um exemplo de uso? Então assista abaixo ao preparo de um ribeye steak no Sous-Vide Constantine da Cetro:

Os melhores equipamentos para sua cozinha estão aqui na Cetro! 

Concluindo este artigo, constatamos que embalar a vácuo é uma excelente alternativa para manter seus alimentos longe da ação do tempo e, portanto, mais bem conservados. 

Sendo assim, é preciso ter o equipamento adequado para realizar este processo, assim como é importante ter a embalagem correta. 

Desse modo, ter um dos produtos da Cetro Máquinas em sua cozinha é sinônimo de ter a melhor qualidade para embalar a vácuo!  

A Cetro oferece também linhas de produtos para você começar um novo negócio, como Seladoras Manuais, Datadores e muito mais! 

Conheça mais detalhes de nossos produtos clicando neste link. 

Comente aqui embaixo, na seção de comentários, se você já conhecia o processo de embalar a vácuo e as vantagens deste método. 

Não esqueça de compartilhar este artigo em suas redes sociais; ele pode ajudar alguém que está procurando as melhores máquinas para embalar! 

Fique de olho aqui no blog da Cetro. Sempre temos o conteúdo que você precisa para trazer mais praticidade em sua vida ou ajudar seu negócio! 

Com faturamento bilionário, o mercado nacional de padaria reúne estabelecimentos variados  

No café da manhã de muitos brasileiros, não pode faltar o “pãozinho nosso de cada dia”, normalmente comprado na padaria perto de casa. 

O que muitas pessoas não sabem é que esse costume movimenta um mercado que faturou R$ 105,85 bilhões em 2021, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP). 

Sendo assim, você vai saber neste artigo mais detalhes sobre o mercado de padarias no Brasil, quais os tipos de estabelecimentos e quais as melhores máquinas para padarias que vão garantir uma produção mais eficaz! 

Como está o mercado de padaria no Brasil e sua empregabilidade 

Até a publicação deste artigo, existem mais de 70 mil padarias pelo país, e este número aumenta todos os anos. 

Há uma estimativa que diz que 41 milhões de brasileiros entram todos os dias nas padarias para comprar pão. 

Outro dado interessante, este de acordo com o Sindipan-MT, mostra que o pão francês é consumido no café da manhã por 76% dos brasileiros.  

Este setor conta com mais de 2,5 milhões de trabalhadores, sendo que 920 mil profissionais possuem empregos diretos e outros 1,6 milhão são colaboradores indiretos. 

Assim como ocorreu com outros mercados, o de padaria também foi muito afetado pela pandemia da Covid-19, que ocasionou um aumento no consumo de pão.  

Foram feitas adaptações para continuar vendendo mesmo em um período complicado, como o uso intensificado de delivery (próprio ou por aplicativos), a ampliação do mix de produtos (comentaremos sobre isto mais adiante), entre outros.  

Um fator que contribuiu para garantir o faturamento das padarias entre 2020 e 2021 foi o tratamento das panificadoras como atividade essencial, podendo atender o público normalmente, mas com restrições (proibição de consumo interno, uso de máscara, distanciamento social, etc.) 

O pão está tão presente na mesa dos brasileiros que tem um dia dedicado a ele, o Dia Nacional do Pão Francês, comemorado em 21 de março. 

Há também o Dia Mundial do Pão, celebrado no dia 16 de outubro. 

Falando nisso, você sabe como o pão francês surgiu?  

Qual a origem do pão francês?  

O pão francês tem várias origens. A versão mais aceita vem do século XX, época em que os brasileiros importavam costumes da Europa. 

Naquele tempo, a elite brasileira que viajava para o Velho Continente importou um pãozinho pequeno feito em Paris, bem antes do surgimento da baguete. 

As padarias daquele tempo, quase todas fundadas por famílias portuguesas, acrescentaram gordura e açúcar à receita tradicional desse pão, composta por farinha, água e sal.  

Para acelerar o processo de produção, o fermento natural foi substituído pelo biológico. 

Com isso, nosso pão francês ficou diferente do original, e caiu no gosto do brasileiro, em especial nas regiões Sul e Sudeste. 

Agora que explicamos a origem do pão francês, fique por dentro dos tipos de padaria em atividade no mercado nacional. 

Tipos de padarias: uma para cada ocasião 

Com o passar dos anos, as padarias foram crescendo e se desenvolvendo junto com seu público.  

Podemos dizer que as padarias atuais não são as mesmas de trinta ou vinte anos atrás. 

Hoje, as padarias oferecem um mix de produtos mais variado e algumas delas são direcionadas para públicos específicos. 

Confira abaixo quais são as categorias de padarias presentes hoje:  

Padaria de serviços 

Este é o tipo de padaria mais comum no Brasil, e com certeza deve haver uma em seu bairro. 

As padarias de serviços geralmente ficam localizadas no centro das cidades, em vias de grande circulação (como avenidas e ruas) ou próximas de escritórios e lojas. 

Além dos itens próprios de uma padaria, como pães, café, salgados e tortas, oferecem também produtos de confeitaria, como bolos e doces, rotisseria (frango assado, costela assada) e atuam também como lanchonete, ofertando lanches e salgados maiores. 

Padaria de conveniência 

A padaria de conveniência também pode ser encontrada em bairros ou até mesmo em outros locais, como postos de combustível. 

Esta categoria vende os produtos mencionados no tópico anterior e se assemelha a uma loja de conveniência, comercializando também itens de higiene pessoal, limpeza, condimentos, mercearia e outros. 

bolo de morangos e geleia feito em uma padaria boutique envolto em biscoitos champanhe e preso por um laço vermelho
Uma padaria de boutique fabrica produtos mais elaborados e sofisticados, como por exemplo este bolo de morango envolto por biscoito de champanhe (Crédito: Reprodução / Envato)

Padaria de boutique 

Voltada para um público-alvo mais elitizado, com poder aquisitivo alto, a padaria de boutique tem como prioridade a venda de produtos importados, como queijos e vinhos, e a fabricação de produtos próprios (artesanais) e exclusivos. 

Este tipo de padaria está localizado nos pontos mais valorizados de uma cidade, próximo de condomínios fechados, por exemplo. 

Padaria artesanal 

Aqui, são utilizados os melhores ingredientes e os pães são preparados de forma caseira, alguns deles através de fermentação natural. 

O ambiente físico de muitas padarias artesanais é parecido com o das padarias de boutiques, com iluminação diferenciada, espaço minimalista, etc.  

Além disto, uma padaria artesanal também está instalada em bairros mais exclusivos. 

Padaria orgânica (ou fit) 

O ramo de padarias fit (ou orgânicas) é um dos que mais cresce nos últimos anos devido a maior procura por alimentos mais saudáveis. 

O mix de produtos inclui itens feitos com ingredientes naturais e para clientes com restrições alimentares.  

Alguns exemplos são pães e salgados sem glúten, low carb, sem lactose, orgânicos, integrais e veganos. 

Padaria “ponto quente” 

Esta categoria é uma tendência recente vinda da Europa, no qual a padaria abre filiais para vender. 

Isso porque na padaria “ponto quente”, os pães e outros produtos vêm congelados para serem assados ao longo do dia. 

Com isso, o estoque é reposto diariamente pela matriz, e o espaço físico da padaria é menor. 

Padaria de mercado 

Como o próprio nome diz, esta padaria encontra-se dentro dos supermercados, oferecendo pães, salgados e doces. 

Alguns itens são produzidos dentro do estabelecimento ou comprados de fornecedores, como no tópico seguinte. 

Padaria industrial 

Nesta modalidade, a padaria atua como uma fornecedora, vendendo sua produção diretamente para empresas e não para o consumidor final. 

Alguns exemplos de clientes das padarias industriais são mercearias, supermercados e comércios varejistas. 

Qual é a melhor máquina para padarias? 

Depois de conferirmos os tópicos acima, podemos entender que as padarias têm uma rotatividade diária de produtos. 

E para atender toda essa demanda é necessário que o melhor maquinário esteja à disposição. 

Por isso, conheça abaixo algumas opções da Cetro Máquinas perfeitas para padarias transformarem suas produções! 

Seladora Automática Contínua SA 912 LW 

Esta Seladora conta com uma esteira de 288mm de largura, garantindo alto rendimento para produtos grandes.  

Podendo fechar qualquer embalagem plástica, a Seladora Automática Contínua da Cetro pode selar até 22 mil embalagens em 8 horas de funcionamento. 

Assista o vídeo abaixo e confira a Seladora Automática Contínua LW em funcionamento:

Dosadora Automática para Pós de Bancada FLG 1000 T 

Com este equipamento, você conseguirá dosar pós com máxima precisão e tecnologia, podendo realizar até 1.500 envases por hora.  

A Dosadora Automática FLG 1000 T é fabricada em aço inoxidável e ajustada por um Controlador Lógico Programável (CLP), tornando o processo de dosagem mais inteligente e reduzindo a perda de matéria-prima. 

No vídeo abaixo você pode ver na prática como a Dosadora Automática FLG 1000 T funciona:

Datador Manual 

Para garantir que seu produto estará com a data de fabricação, validade e lote impressos em alta qualidade, conte com o Datador Manual da Cetro. 

Ele possui três linhas de impressão e até 15 dígitos por linha, com impressão inviolável e nítida para as informações obrigatórias estarem sempre visíveis. 

Por ser manual, este Datador tem ampla durabilidade e baixo custo de manutenção. 

Veja a operação do Datador Manual da Cetro:

Máquinas ideais para sua padaria: só na Cetro! 

Por último, constatamos aqui que o mercado de padarias está consolidado há muito tempo, dado o último faturamento registrado. 

O principal fator para a solidez deste ramo é a qualidade dos produtos e a forma que eles são produzidos.  

Portanto, as máquinas da Cetro são a escolha perfeita para quem está começando ou já trabalha com padarias. 

Veja mais opções de equipamentos para seu negócio clicando aqui. 

Aproveite e conte pra gente nos comentários se você sabia todos os tipos de padarias em funcionamento! 

Conhece alguém que trabalha ou quer entrar para este setor? Então compartilhe este artigo em suas redes sociais! 

Não esqueça de acompanhar sempre o blog da Cetro para mais conteúdos que vão ajudar a inovar seu negócio! 

Saiba as opções existentes para embalar seu produto e deixá-lo com uma ótima aparência

Você sabia que existem várias formas de embalar o produto que você vende? Todas elas com alta qualidade?

Então não deixe de ler este artigo!

Aqui você irá encontrar diversas opções de máquinas para embalar, todas com a excelência que apenas a Cetro pode oferecer!

Entre as opções que serão mostradas estão Empacotadoras, Envasadoras, Seladoras e muito mais!

Acompanhe conosco e boa leitura!

Por que é importante embalar os seus produtos?

Quem trabalha com alimentos sabe que as embalagens conservam e protegem produtos para mantê-los sempre íntegros.

Além disto, as embalagens melhoram a estética dos alimentos quando estes são disponibilizados nos pontos de venda.

Um exemplo disto está justamente na hora de comprar: você leva para casa uma embalagem amassada ou em bom estado? Claro que dá preferência as com bom estado, certo?

Por isso, o investimento em uma máquina para embalar tem grande importância nas vendas e na estética do seu produto.

Conheça agora as máquinas para embalagem disponibilizadas pela Cetro para transformar sua produção!

produtos diversos fechados através das máquinas para embalar da cetro
Com as Seladoras da Cetro você pode embalar uma gama variada de produtos, como pipoca, banana, milho, temperos, amendoim, etc. (Créditos: Luís Tosta / CETRO)

Seladoras

Uma das maneiras mais fáceis de embalar seus produtos é utilizando uma das várias Seladoras disponibilizadas pela Cetro.

Elas fecham embalagens de plástico em pouco tempo e com muita facilidade, sempre garantindo uma selagem perfeita!

A Cetro conta com modelos de Seladoras para todos os tipos de negócios: pequenos, médios e grandes.

Seladora Manual de Plástico PFS

A Seladora mais acessível da Cetro realiza a selagem em uma média de dois segundos, garantindo agilidade e qualidade!

Contando com oito níveis de temperatura, a linha de Seladoras Manuais PFS não precisa de aquecimento prévio e possui barras de selagem com resistência tipo lâmina, com excelente vida útil.

Com esta Seladora, você pode embalar produtos variados, incluindo:

  • Carnes;
  • Castanhas;
  • Legumes;
  • Massas;
  • Peixes;
  • Queijos;
  • Verduras e muito mais!

As Seladoras Manuais PFS da Cetro estão à venda nas versões de 10, 20, 30 e 40 cm, incluindo uma variação com suporte para selar geladinho, como você pode conferir abaixo:

Seladoras a Vácuo

Caso você precise dar um passo a mais em sua produção, recomendamos nossa ampla linha de Seladoras a Vácuo.

Com as Seladoras a Vácuo da Cetro, seus produtos são embalados com ainda mais agilidade e de forma totalmente automatizada.

Isso é possível graças a nossa variedade de modelos, desde Seladoras Comerciais Automáticas até Seladoras de Câmara.

Utilizando as Seladoras a Vácuo, você economiza espaço e melhora a exibição do seu produto nos pontos de venda.

Veja abaixo, como exemplo, o funcionamento da Seladora a Vácuo Comercial Automática:

Para embalar produtos em maior quantidade e acelerar seus processos, confira a Seladora a Vácuo de Dupla Câmara Industrial DZ 500 2SB:

Clicando aqui você pode adquirir a Seladora mais adequada para sua empresa.

Empacotadoras

Se o seu produto é vendido em sachês ou se você trabalha com líquidos, grãos ou pós, temos certeza de que uma das Empacotadoras da Cetro vai atender perfeitamente seu negócio.

Por meio delas, suas embalagens ficam padronizadas, com o peso ideal e com menos matéria-prima desperdiçada.

Outro ponto positivo das Empacotadoras Cetro é a facilidade de manuseio, com regulagens simples e feitas pelo próprio operador.

Com o processo automatizado, sua empresa produz mais itens de forma constante, assegurando que seu produto sempre estará disponível em estoque.

Essas máquinas são ideais para produções de produtos secos e também para a produção de sachês.

Um de nossos modelos que realiza todas estas etapas é a Empacotadora Automática de Sachês, como mostra o vídeo abaixo:

As Empacotadoras da Cetro são recomendadas para embalar os seguintes produtos:

  • Condimentos (ketchup, maionese e mostarda);
  • Fermentos;
  • Líquidos como leite, sucos, vinagre, leite de soja, etc;
  • Molhos de tomate;
  • Pó de café;
  • Requeijão;
  • Sal;
  • Temperos, dentre outros.

Clique aqui para conhecer toda a nossa linha de Empacotadoras.

Envasadoras

A tecnologia mais avançada para envasar e, consequentemente, aumentar a qualidade dos seus processos está aqui na Cetro!

Este tipo de máquina é ideal para envasar doces, envasar alimentos e envasar pastas de empresas que vendem líquidos e pastosos como:

  • Cremes em geral;
  • Leite e iogurte;
  • Leite fermentado;
  • Requeijão;
  • Sucos e muito mais.

As Envasadoras da Cetro garantem um processo 100% automático e podem ser customizadas para as necessidades da sua empresa.

Outra vantagem deste tipo de máquina é a sua capacidade de funcionar junto com outros tipos de equipamentos, como túneis de encolhimento, fechadoras de caixas, enfardadoras, mesa acumuladora e mais.

Simplificar processos também é um dos benefícios de nossas Envasadoras, já que alguns modelos podem aplicar lacres, selar e distribuir os produtos por uma esteira.

Você encontra as Envasadoras da Cetro em diversos modelos: automática, manual, posicionadora, rosqueadora, em linha, etc.

Confira todas elas neste link.

Aproveite e veja na prática o funcionamento da Envasadora Posicionadora e Rosqueadora Rotativa de 6 Bicos:

Bônus – Empacotadoras Flow Pack

Antes de concluirmos este artigo, vamos lhe apresentar uma opção diferenciada de Seladora com operação facilitada: a Flow Pack!

Este tipo de equipamento fecha seu produto de forma que ele saia da esteira direto para a embalagem, garantindo vedação uniforme, saquinhos com o mesmo comprimento e suportando produtos com várias unidades no mesmo pacote.

A operação das Seladoras Flow Pack é feita por um painel digital com sistema CLP, no qual é possível ajustar a temperatura e a esteira.

As Seladoras Flow Pack da Cetro vêm com datador incluso para imprimir dados obrigatórios como lote, data de fabricação e validade.

Esta linha de máquinas é perfeita para embalar:

  • Barras de chocolate;
  • Barrinhas de cereal;
  • Bolacha recheada;
  • Doces;
  • Docinho de leite;
  • Hambúrguer;
  • Paçocas;
  • Pão de queijo e muito mais!

No vídeo abaixo você pode ver a operação da Seladora Flow Pack Invertida TWX 450:

Veja nossa linha de Seladoras Flow Pack clicando aqui.

As melhores máquinas para embalar estão na Cetro!

Em conclusão a este artigo, existem diversas máquinas para embalar, cada uma para um produto diferente e com várias funções.

E como foi visto aqui, a Cetro Máquinas possui as melhores soluções para sua produção alcançar níveis maiores.

Além das Seladoras, Empacotadoras e Envasadoras, a Cetro conta no seu portfólio com Dosadoras, Datadores, Rotuladoras e outros!

Compre seu equipamento clicando aqui e receba-o em qualquer cidade do Brasil!

E para mais conteúdos feitos para alavancar seu negócio, continue de olho aqui no blog da Cetro!

Retomar o contato com clientes em potencial com o remarketing pode aumentar a sua taxa de conversão e vendas

Você provavelmente já ouviu falar que não basta ter um bom produto à venda se ele não é divulgado.

Sendo assim, ter um bom plano de marketing ajuda não apenas a apresentar seus produtos, mas também a transmitir a confiança e autoridade da sua empresa para os consumidores.

Mas o que fazer para estar novamente em contato com um provável cliente que conheceu a sua marca?

É aí que entra em cena uma estratégia voltada especialmente para esta situação: o remarketing!

Confira neste artigo qual o funcionamento desta técnica, exemplos e uma das maneiras de aplicá-la em seu negócio!

Antes de tudo, vamos resolver uma dúvida muito comum quando o assunto é remarketing.

Retargeting é a mesma coisa que remarketing?

Remarketing e retargeting são semelhantes e possuem a mesma proposta.

O retargeting é umas das formas de fazer remarketing. Ele consiste em anúncios em redes sociais e buscadores para um cliente que mostrou interesse em um de seus produtos.

O remarketing tem o mesmo objetivo, mas o contato pode ser feito de diferentes formas, até mesmo por e-mail.

O principal motivo para esta confusão vem do Google: o termo remarketing é usado para definir a ferramenta de retargeting do Google Ads, o que dá a entender que estas duas palavras são sinônimas.

No retargeting, os anúncios aparecem constantemente ao longo do dia, ajudando o cliente a memorizar a oferta.

O que é remarketing e como ele funciona?

O remarketing nada mais é do que realizar uma ação de marketing para a mesma pessoa, principalmente se ela mostrou interesse em algum produto da sua empresa.

No remarketing podem ser aplicadas campanhas de e-mail para estimular os prováveis clientes a visitarem o site novamente, irem até a loja ou comprar um produto.

Pensando em estratégias de e-mail, use dos seguintes fatores para ter uma campanha de remarketing impecável seguindo os passos abaixo:

  1. Faça a segmentação do seu público-alvo

A campanha de remarketing é voltada para um público muito específico. Sendo assim, a segmentação deve ser muito bem-feita.

Alguns públicos que você pode incluir são:

  • Pessoas que não fizeram a compra devido ao abandono de carrinho;
  • Visitas feitas em uma determinada página ou produto do site;
  • Pessoas que se inscreveram na newsletter do seu blog;
  • Clientes que gastaram acima de um determinado valor, como exemplo R$ 50, R$ 100 e assim por diante.

Com os públicos definidos, já é possível criar uma lista para organizar quais mensagens serão enviadas.

Recomenda-se utilizar um software de automação de e-mails para desenvolver estas listas e disparar as mensagens no momento certo.

Alguns exemplos de softwares para e-mail são o Mailchimp, RD Station Marketing, Locaweb, SendGrid, Sendinblue, etc.

  1. Para cada segmento, uma campanha diferente

Cada público que foi mencionado no tópico anterior corresponde a uma campanha de remarketing diferente.

Nesta parte, personalize os anúncios para atender os públicos-alvo de maneira assertiva e correta.

Por exemplo: caso um consumidor tenha abandonado o carrinho, você pode adicionar no e-mail ofertas relacionadas ao produto que estava no carrinho e um cupom de desconto.

  1. Monte listas negativas para não incomodar outros clientes

Uma lista negativa tem como objetivo fazer com que os e-mails de remarketing não cheguem para aqueles clientes que compraram ao menos uma vez de sua empresa.

Ao criar uma lista negativa, você economiza recursos e evita inclusive que clientes fiéis deixem a empresa, principalmente quando eles se descadastram da sua lista de e-mails.

  1. Faça o disparo dos e-mails e acompanhe os resultados

Após seguir todos os passos anteriores, comece a divulgar os e-mails para as listas já montadas.

Ao final, confira se as mensagens foram abertas e se os potenciais clientes executaram ações como cliques nos links, por exemplo.

Planeje agora seu remarketing e aumente suas vendas!

Conforme vimos neste artigo, o remarketing é a melhor escolha para trazer de volta clientes em potencial para seu negócio.

Por meio de um planejamento bem estruturado e usando as ferramentas certas, sua campanha de remarketing pode resultar em taxas de conversão maiores e consequentemente em mais vendas!

Agora diga para nós abaixo, nos comentários: você já conhecia a estratégia de remarketing?

Caso conheça, já tentou executá-la em sua empresa?

Se você gostou deste artigo, divulgue-o em suas redes sociais!

Continue acompanhando o blog da Cetro e fique por dentro dos nossos conteúdos para desenvolver seu negócio!

No dia em que Bauru completa 126 anos, saiba a importância da cidade dentro do desenvolvimento da Cetro

No dia primeiro de agosto de 2022, a cidade de Bauru, no interior de São Paulo, completa 126 anos.

Você que nos acompanha aqui há algum tempo sabe que a Cetro Máquinas foi criada em Bauru, e permanece aqui até hoje.

Até hoje, muitos perguntam por que a Cetro não mudou sua matriz para outra cidade, como São Paulo, por exemplo.

Portanto, você vai conferir neste artigo qual a importância da cidade de Bauru para a Cetro, além de ter um vislumbre do futuro da Cetro em sua cidade sede.

Um pouco da história da Cetro

A Cetro Máquinas começou sua história no ano de 2012 em um escritório pequeno, inicialmente com poucas opções à venda.

Com o passar dos anos, a Cetro se desenvolveu e tornou-se líder nacional no segmento de máquinas para embalar.

Isso aconteceu graças ao nosso DNA jovem e empreendedor, sempre inovando, além do esforço e vontade de nosso fundador e CEO, Léo Mello.

Atualmente, temos além da matriz em Bauru outras três filiais, localizadas em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Belo Horizonte (BH).

Estas filiais permitem a Cetro estar em pontos estratégicos do Brasil, uma vez que estas são capitais importantes para a economia nacional e que abrigam grandes empresas, indústrias e até mesmo pessoas que tenham a vontade de empreender.

Em um futuro não muito distante, a Cetro pretende expandir para outros países e mercados, como Estados Unidos e Argentina.

Com 10 anos de mercado até a publicação deste artigo, a Cetro já foi homenageada com uma Moção de Aplauso concedida pela Câmara Municipal de Bauru por sua importância econômica e social para a cidade.

Além disto, a Cetro também fez uma doação de 3.000 frascos de álcool em gel que ajudaram no combate a pandemia da Covid-19 para a Câmara, que encaminhou o material para o Fundo Social de Solidariedade de Bauru.

Leia nosso artigo “Léo Mello planeja abrir unidade da Cetro nos Estados Unidos” e confira mais detalhes de nossa história.

imagem com pontos importantes da cidade de Bauru com a frase Parabéns Bauru: 126 anos e logo da Cetro Máquinas

Léo Mello além da Cetro

O CEO e fundador da Cetro Máquinas, Léo Mello, possui planos para além do ramo de máquinas para embalar.

Graças ao seu trabalho feito na Cetro, Léo Mello conseguiu trazer para Bauru a fábrica de suplementos American Life, que tem como sócios o ator Felipe Titto, garoto propaganda da Cetro, Thiago Marques, Jow Sendeski e Neto Scardovelli, além do próprio Léo Mello.

O planejamento inicial era instalar a fábrica no Paraná, mas a estrutura da Cetro foi o que fez os sócios decidirem que Bauru é a opção ideal.

A fábrica da American Life tem um investimento de R$ 7 milhões e irá gerar 300 vagas de emprego.

Leia mais: “Felipe Titto visita Bauru e, junto a Léo Mello, prepara inauguração de fábrica de suplementos com a abertura de mais de 300 vagas de emprego”

Cetro Máquinas: líder no segmento e 100% bauruense

Como pudemos ver aqui, a cidade de Bauru tem grande importância para a história da Cetro Máquinas.

Afinal, foi em Bauru que começamos nossa trajetória de sucesso e aqui permanecemos.

Por isso, a Cetro tem orgulho de ser uma empresa 100% bauruense, sempre prezando pela inovação para transformar!

Você já conhecia nossa história? Deixe sua resposta na seção de comentários abaixo! Compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Lembrando que você encontra outros conteúdos como este e muito mais aqui, no blog da Cetro!

Aprenda a forma certa de usar o indicador do ROI e faça um planejamento mais detalhado das metas do seu negócio

Se existe alguma área em sua empresa que não está dando resultado, saiba que uma forma de determinar isso com alta precisão é calculando o ROI (Retorno sobre Investimento) que um setor teve.

Este indicador pode ajudar em um direcionamento mais certeiro dos investimentos em sua empresa, otimizando recursos.

Portanto, você vai conferir neste artigo como calcular o ROI da sua empresa e determinar quais áreas do seu negócio merecem um olhar mais atento!

Primeiramente, vamos explicar qual o significado deste termo.

O que quer dizer ROI?

ROI é uma sigla em inglês que significa “Return Over Investment”. Traduzida para o português, quer dizer “Retorno sobre Investimento”.

O ROI atua como um parâmetro para saber se um investimento teve resultado positivo ou negativo, ou seja, se houve lucro ou prejuízo.

Este indicador pode ser usado em vários aspectos da sua empresa, incluindo:

  • Ações comerciais;
  • Campanhas de marketing;
  • Compras de equipamentos e ferramentas de gestão;
  • Treinamentos para setores da empresa, etc.

Através do ROI, você pode determinar em quais áreas vale a pena investir e o que pode ser melhorado.

Juntamente com isso, o ROI ajuda a planejar as metas que determinados setores devem atingir, além de entender se é viável continuar investindo em certos canais, como os de vendas e comunicação, por exemplo.

Como fazer para calcular o ROI?

Realizar o cálculo do ROI é simples: basta subtrair da receita obtida o valor do investimento inicial e dividir o resultado dessa subtração por este mesmo valor do investimento inicial.

Para simplificar o entendimento deste cálculo, é só lembrar da fórmula abaixo:

ROI = Receita – Investimento inicial / Investimento inicial

Para saber qual a porcentagem do ROI, apenas multiplique o resultado obtido por cem.

Exemplo de cálculo

Vamos supor que sua empresa fez uma campanha de marketing para lançar um novo produto e investiu R$ 5.000,00.

Graças ao lançamento deste produto, o lucro ganho foi de R$ 30.000,00.

Portanto, o resultado será este:

ROI = 30.000 – 5.000 / 5.000

ROI = 25.000 / 5.000

ROI = 5

ROI em porcentagem = 5 x 100 = 500%

Sendo assim, neste exemplo pudemos constatar que a campanha foi um sucesso, com um retorno de cinco vezes o valor investido, ou 500%!

Composição do ROI: Receita

Como você conferiu, calcular o ROI não é uma tarefa difícil. Contudo, é importante entender o que compõe este indicador.

O primeiro dado a ser incluído é a receita, que reúne tudo o que é arrecadado através das vendas da empresa.

Um ponto fundamental relacionado a receita é que no caso de calcular o ROI de uma área específica, leve em conta apenas o valor que foi levantado pelo setor escolhido.

Tomando como exemplo a campanha que citamos antes, a receita deve apresentar apenas as vendas do lançamento, e não as vendas de toda a empresa.

Composição do ROI: Investimento inicial

Segundo o próprio nome, consiste em todos os valores que foram investidos em uma campanha, treinamento, setor, etc.

No caso da campanha que usamos de exemplo, esses gastos incluem:

  • Anúncios para Google Ads;
  • Mídia paga para redes sociais;
  • Despesas com internet;
  • Divulgação no site próprio da empresa;
  • Veiculação de comerciais em rádio e TV, etc.

Composição do ROI: Lucro (resultado final)

O resultado obtido após fazermos a conta do indicador é o lucro do investimento.

Com este dado, você pode traçar um paralelo entre o investimento feito e o retorno arrecadado com esse investimento.

Importante: um tópico que deve ficar claro aqui é o tempo de duração do ROI.

Em alguns casos, o retorno de alguns investimentos é maior, mas dura pouco tempo.

Em outros investimentos, o lucro é constante, mas com valor menor.

Por que calcular o ROI?

Saber qual o retorno dos investimentos auxilia em diversos aspectos do seu negócio. Listamos abaixo alguns deles:

  • Planejar as metas de vendas da sua empresa, tendo como base os resultados obtidos, que podem ser alcançados;
  • Decidir quais as melhores formas de divulgação;
  • Ter uma previsão mais clara de quando virá o retorno esperado;
  • Saber quais são suas maiores fontes de lucro;
  • Mensurar o desempenho das campanhas de marketing;
  • Cortar gastos desnecessários, que não trazem lucro;
  • Eficiência do método de vendas;
  • Melhor aproveitamento dos recursos da empresa (lucrar mais com menos);
  • Executar um plano de ação em uma área específica, etc.

Destacamos também entre os motivos para calcular este parâmetro o acompanhamento do crescimento do seu negócio e o auxílio na tomada de decisões fundamentais para o futuro de sua empresa.

Comece a aplicar este cálculo em sua empresa e veja a diferença!

Em conclusão ao que foi apresentado aqui, podemos dizer que mensurar o Retorno sobre Investimento em seu negócio ajuda não apenas a economizar recursos, mas também a estruturar prioridades em sua empresa.

Essas prioridades podem ser desde manter investimentos em um departamento até planos de ação bem elaborados, resultando no aumento da lucratividade.

Assim, estabeleça um planejamento para calcular o ROI da sua empresa e comece o quanto antes a redirecionar seus investimentos!

Você já tinha ouvido falar do ROI? Responda abaixo na seção de comentários e divulgue este artigo em suas redes sociais!

Lembrando que aqui no blog da Cetro você sempre vai encontrar conteúdos para evoluir seu negócio!

Conhecido como a realidade do futuro, metaverso une o mundo real com o virtual; confira mais detalhes sobre este tipo de tecnologia

Desde o último ano (2021), a imprensa especializada em tecnologia tem comentado muito sobre um assunto que vai impactar nosso mundo e a forma como nos relacionamos com as pessoas: o metaverso.

Em um primeiro momento, pode parecer algo vindo de um filme de ficção científica, mas este novo tipo de interação entre físico e digital está caminhando para se tornar realidade nos próximos anos.

Portanto, neste artigo você irá conhecer a origem do metaverso, suas representações na cultura e o que podemos esperar desta nova tecnologia, que promete ser muito mais imersiva do que está disponível hoje.

Qual a origem do metaverso?

A palavra “metaverso” pode parecer recente, mas ela surgiu numa época no qual a internet ainda engatinhava.

Ela apareceu primeiramente no ano de 1992, dentro do livro “Snow Crash”, escrito pelo autor norte-americano Neal Stephenson.

A obra tem como personagem principal Hiro Protagonist, que leva uma vida normal, trabalhando como entregador de pizzas.

Por outro lado, ao entrar numa realidade alternativa chamada metaverso, Hiro torna-se um hacker cujo objetivo é combater um vírus de computador capaz de destruir tanto o metaverso quanto a realidade.

Em resumo: este livro fez muito sucesso, principalmente para os fãs de universos alternativos e com temáticas cyberpunks.

Inclusive, Snow Crash serviu de inspiração para o jogo on-line Second Life, lançado em 2003 pela empresa de tecnologia Linden Lab.

Na verdade, Second Life é considerado um ambiente virtual de interação entre pessoas, apesar de ser chamado de “jogo”.

Devido a isso, ele foi considerado muito avançado para sua época, sendo que a internet, em 2003, estava começando a chegar em outros países.

Dentro do Second Life não há uma missão ou objetivos específicos: o usuário cria um “avatar” e é livre para fazer o que quiser.

As atividades dentro deste ambiente são muito variadas, como trabalhar, construir uma casa e até formar uma família!

O Second Life voltou aos holofotes em 2020, devido ao isolamento social causado pela pandemia da Covid-19.

Milhares de novos usuários se cadastraram na plataforma, tanto para socializar quanto para criar ambientes de trabalho.

Agora que explicamos os primórdios do metaverso, vamos conhecer a definição deste conceito.

Como podemos definir o metaverso?

mark zuckerberg, ceo do facebook, anunciando a mudança do nome da empresa para meta, em alusão ao metaverso
Em 2021, Mark Zuckerberg anunciou a mudança de nome de sua empresa de Facebook, Inc. para Meta, refletindo o maior foco da companhia no metaverso (Imagem: canal oficial da Meta no YouTube)

Atualmente, o metaverso pode ser definido como um universo virtual extremamente realista e parecido com o mundo real, no qual poderemos viver nele sem diferenciarmos os dois mundos.

As experiências dentro do metaverso serão sensoriais, e podemos resumir isso com o que foi dito por Mark Zuckerberg no final de 2021:

“As próximas plataformas e mídias serão ainda mais imersivas, uma internet palpável, onde estaremos na experiência, não só olhando para ela. E chamamos isso de metaverso”.

Complementando isto, é importante saber que a palavra “meta” vem do grego, e significa “além”, que é a proposta do metaverso: ir além da nossa realidade.

Contudo, o nome varia de acordo com o que é adotado pelas empresas envolvidas na construção do metaverso.

Enquanto que a Intel e a Meta (proprietária do Facebook, Instagram e WhatsApp) usam o nome metaverso, a NVIDIA (fabricante de placas de vídeo para computadores) utiliza outro termo, chamado omniverso.

No entanto, o nome definido como padrão, e portanto o mais utilizado, é o metaverso.

Metaverso na ficção

Assim como tantas outras tecnologias, o metaverso também foi representado na ficção, mais precisamente no cinema. Citaremos aqui dois exemplos.

Tron: Uma Odisseia Eletrônica (1982)

O primeiro deles é o filme “Tron: Uma Odisseia Eletrônica”, lançado em 1982 pela Disney.

A produção conta a história de Kevin Flynn, um engenheiro de software que tem seu próprio projeto de videogame roubado por Ed Dillinger, um funcionário da empresa em que trabalha, a ENCOM.

Para provar o roubo, Kevin conta com a ajuda do programador Allan Bradley e sua namorada, Lora Baines, para invadir o sistema principal da ENCOM, chamado MCP.

Ao entrar em contato direto com o MCP, Flynn acaba sendo digitalizado e enviado para o universo virtual do sistema, no qual os programas têm a aparência dos “Usuários” (humanos) que criaram o sistema.

Preso dentro do metaverso do software da ENCOM, Flynn deverá usar seus conhecimentos de programador para escapar deste universo.

Tron ainda ganhou uma sequência, chamada “Tron: O Legado”, no ano de 2010.

Matrix (1999)

Considerado a maior referência sobre o metaverso na ficção, Matrix deu origem a outros três filmes, sendo o mais recente lançado em 2021.

O longa acompanha Thomas Anderson, um programador que invade sistemas e rouba informações sob o codinome Neo.

Durante sua vida como hacker, Neo sempre tentou saber a resposta para uma pergunta: “o que é a Matrix?”

A resposta vem após encontrar o suposto terrorista Morpheus, que oferece a Neo dois comprimidos simbolizando duas opções: ter a vida normal de sempre ou saber o que é a Matrix.

Ao escolher a segunda opção, Neo descobre que “A Matrix” na verdade é uma realidade simulada.

Este metaverso se passa num futuro pós-apocalíptico comandado por máquinas que usam seres humanos como fonte de energia, enquanto estes têm uma vida aparentemente normal.

Neo então passa a lutar ao lado de uma resistência que já se libertou do comando dessas máquinas para salvar outras pessoas do domínio da Matrix.

Qual o estágio atual do metaverso?

Se você acredita que o metaverso de hoje está parecido com aquele dos filmes ou videogames, infelizmente o que vemos na ficção ainda está longe de ser realidade.

O metaverso em seu estado final ainda não está pronto e irá levar tempo até ele chegar neste estágio.

Isso acontece devido as dificuldades de poder computacional encontradas nos equipamentos atuais.

O metaverso considerado “ideal” precisaria de muito mais capacidade tecnológica para suportar bilhões de pessoas conectadas simultaneamente.

Em uma declaração divulgada no dia 14 de dezembro de 2021, o vice-presidente sênior da Intel, Raja Koduri, explicou que o metaverso pode ser o próximo grande passo da internet, porém pontuou o seguinte:

“Mas uma computação persistente e imersiva, em larga escala e acessível a bilhões de pessoas em tempo real, precisa de muito mais. Na verdade, precisamos aumentar a eficiência computacional do estado da arte atual em mil vezes.”

Além disto, será necessário que o metaverso tenha um software para gerenciar tudo o que acontece neste mundo on-line.

Outro fator para mencionarmos aqui é que apenas uma empresa não será capaz de conduzir o metaverso, sendo importante que outras empresas contribuam para isso, fazendo com que o metaverso seja colaborativo.

Algumas companhias de tecnologia já estão trabalhando nisso, como a Intel e sua plataforma de padrão aberto chamada oneAPI.

Por outro lado, certas empresas estão montando seus metaversos aos poucos, voltados para trabalho e utilizando a tecnologia atual.

Um exemplo disto é o Omniverse da NVIDIA, que funciona em parceria com gigantes como Adobe, Autodesk, Blender, Daz3D, Epic Games, Pixar, dentre outras.

Os colaboradores trabalham juntos dentro do Omniverse em projetos de simulações realistas e design 3D, tudo em tempo real.

Para isso, são usados efeitos de física realista, renderizações fotorrealistas e inteligência artificial.

Confira no vídeo abaixo como o Omniverse funciona:

Afinal, o metaverso é possível?

Como resultado de tudo o que foi dito até aqui, podemos dizer que transformar o metaverso em realidade é uma possibilidade, mas a longo prazo.

Isso porque a tecnologia precisa evoluir a ponto de poder processar muitas informações e cálculos ao mesmo tempo.

Para sermos mais exatos, essa evolução de processamento e cálculos deve chegar à escala Zetta, que corresponde a um trilhão de gigabytes.

Essa escala, segundo a Intel, poderá ser atingida em 2027 ou até em mais de uma década.

Ou seja, existe um longo caminho até que o metaverso chegue a fase correta, correspondendo a suas expectativas.

Achou este artigo interessante? Então comente em nossa seção abaixo e diga para nós o que você espera do metaverso!

Aproveite e compartilhe este artigo em suas redes sociais!

Acompanhe o blog da Cetro e confira mais conteúdos, tutoriais e dicas sobre tecnologia, automação e muito mais!